Impressoras 3D Conseguem Reproduzir Pele Humana

Impressoras 3D Conseguem Reproduzir Pele Humana

Método é estudado em universidade espanhola e pode produzir em larga escala

A tecnologia tem adentrado cada vez mais na vida do homem, conseguindo grande feitos em diversas áreas, incluindo a saúde.

Uma das novidade do mercado é a impressora 3D, bastante revolucionária e com uma proposta inovadora.

Esse equipamento tem ganhado cada vez mais tecnologia, deixando ultrapassado os primeiros modelos apresentados ao público.

Desta vez, cientistas da Espanha conseguiram fazer um protótipo que tem a capacidade de recriar a pele humana, usando a impressora 3D para esse feito.

Por enquanto é apenas um protótipo, mas isso pode se desenvolver.

Os cientistas da Universidade Carlos III, em Madrid, continuarão realizando pesquisas, já que a ideia é potencializar os transplantes de pele para diversas finalidade, como em casos de queimadura, por exemplo.

Esse estudo é a longo prazo, uma vez que a pele criada na impressora ainda precisa ser aperfeiçoada, para ter uma estrutura mais próxima da humana.

Entretanto, em curto prazo o equipamento já se mostra muito eficiente.

Isso porque consegue eliminar o uso de animais para testes químicos e farmacêuticos.

Embora criados em laboratórios, como ocorre com a grande maioria, esses animais sofrem com os testes, que em alguns casos são agressivos e deixam sequelas para o resto da vida deles.

 

» E Como Isso é Possível?

As tintas usadas na impressão são chamadas de biotinta, ela contém células, proteínas e elementos como a fibrina, queratinócitos e alguns outros.

Essas substancias são bastante comuns a pele, tanto que é possível recriar toda a estrutura do tecido com o uso delas.

Mas, o projeto traz algumas adversidades.

Com a divulgação do método, os cientistas também explanaram que a grande problemática é encontrar um meio que seja eficaz para depositar as células.

O método deve ser mecatrônico e fará com que as células entrem em uma estrutura como a da pele humana comum.

Mesmo assim as expectativas são altas e as pesquisas devem avançar muito ao longo dos próximos anos.

Com o sucesso do protótipo, os cientistas pretendem passar a pesquisar formas de desenvolver órgãos humanos, também com o auxílio da impressora 3D.

O projeto ainda não tem uma data definida para ser iniciado, mas é uma probabilidade bastante estudada e almejada para pesquisas.

 

» Um Avanço em Grande Escala

O uso das impressoras 3D deixam muita gente de boca aberta, e ter esse avanço a favor da saúde torna ainda mais promissora essa tecnologia.

Para se ter noção, um centímetro quadrado de pele humana consegue produzir até dois metros quadrados de pele artificial, com a mesma amostra e usando a impressora 3D.

Se o método der certo, irá imprimir cerca de 400 metros quadrados de pele com o equipamento, o que para os pesquisadores é algo bastante promissor.

Mesmo assim, a impressão 3D de pele ainda passa por testes, o que não preocupa os estudiosos.

Isso porque a demanda de impressão para esse equipamento tem custo baixo, o que pode ser favorável caso o método dê certo e seja oficializado, saindo da categoria de protótipo.

Por enquanto, a dificuldade para a produção é a criação de biotinta.

 

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL