Descubra Como Médicos Estrangeiros Podem Atuar no Brasil

Descubra Como Médicos Estrangeiros Podem Atuar no Brasil

Em 2013, o Governo Federal implantou o programa Mais Médicos, que trazia médicos estrangeiros para atuar no Brasil, na época voltado para suprir o déficit de profissionais da saúde no país, naquele ano a necessidade era de 54 mil novos médicos, que o país não dava conta de formar.

Com esse programa, os médicos estrangeiros atenderiam a população pelo Sistema Único de Saúde (SUS), enviados prioritariamente a regiões de maior carência.

Os médicos estrangeiros já atuavam no país, entretanto, antes do programa, não era tão ampla a procura.

Hoje, para conseguirem trabalhar na rede pública ou privada de saúde, é necessário que eles encarem o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos, conhecido como revalida.

Essa prova tem como proposito validar os profissionais formados fora do país, valendo também para brasileiros.

A Revalida apresenta um índice cada vez mais alto de participantes, sendo que em 2015 foram um total de 4.280 inscritos, mais da metade do ano anterior que só teve 2,1 mil participantes.

Entre as nacionalidades, a Bolívia liderava com mais de 2.168 inscritos, mais do que o total de candidatos em 2014.

Na sequência os cubanos com 877 inscritos, 231 participantes da Colômbia, e mais de 210 da Argentina, Paraguai e Venezuela.

Os restantes dos candidatos eram brasileiros.

 

Como Funciona a Revalida

A Revalida foi criada como forma de simplificar o processo de validação de médicos estrangeiros, que se graduaram em instituições fora do país.

A única forma de trabalhar como médico no Brasil, sejam os de outras nacionalidades ou os próprios brasileiros, é com a revalidação do diploma.

Através da prova, os médicos estrangeiros serão avaliados por conteúdos e competências das cinco áreas de trabalho sendo elas a cirurgia, medicina da família e comunidade, pediatria, ginecologia e obstetrícia, e a clínica médica.

O exame é dividido em duas etapas, com uma prova teórica e outra prática.

Na primeira fase, os profissionais precisam responder 110 questões objetivas e uma discursiva, que acompanha mais cinco questões.

As provas, normalmente, ocorrem no segundo semestre e serão aplicadas em dois turnos – manhã para as questões objetivas e a tarde as discursivas.

Nas questões são abordados quadros de enfermidades, as opções apresentam diagnostico, exames ou medicamentos que possam ser recomendados ao caso.

As cinco questões discursivas seguem esta mesma linha.

A prova prática tem como objetivo avaliar as habilidades clínicas dos médicos estrangeiros, onde são realizadas algumas simulações de atendimento.

Geralmente, as provas ocorrem nas capitais dos Estados.

Em 2015, 10 capitais foram escolhidas para a aplicação do exame.

 

Quem Pode Participar do Exame?

O exame é aberto para médicos estrangeiros e brasileiros que tenham cursado medicina em instituições fora do país, a intenção é que esses profissionais revalidem seu diploma para exercer a profissão normalmente no Brasil.

Aos profissionais estrangeiros que se graduaram em universidades brasileiras, a prova não é necessária, visto que o diploma foi expedido aqui mesmo.

Neste caso, eles podem atuar como médicos após a formação em uma das instituições de ensino, sem a necessidade de participarem da Revalida.

 

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL