banner desktop banner mobile

Prova de título para se tornar um especialista

Prova de título para se tornar um  especialista

Primordialmente, a prova de título é uma das etapas essenciais para que, dessa maneira, o médico consiga atuar de forma prática como especialista na área que escolheu.

Em virtude desse peso tão grande na formação do médico especialista, por conseguinte vemos um contraste, de que ela não é um bicho de sete cabeças.

Ela não é tão assustadora quanto aparenta, entretanto, muitas pessoas não sabem ao certo como ela realmente funciona.

Por conseguinte, se esse é o seu caso, não se preocupe, continue lendo a fim de descobrir tudo a respeito. 

O que é a prova de título e quem precisa realizá-la?

A prova de título de medicina é um exame anual e via edital, e é realizado pelas sociedades médicas. Contudo, esse exame tem por objetivo avaliar e reconhecer os conhecimentos teórico e prático do médico já formado.

Em síntese, será que todos os médicos já formados precisam prestar a prova de título?

Isso irá depender de alguns fatores, visto que cada edital possui critérios e exigências específicas, entretanto, existem 3 situações que podem fazer com que um médico precise fazer a prova de título, sendo elas:

1° Ter feito uma residência médica que exija a prova de título ao final dela;

2º Especialização na área (Pós-graduação lato sensu credenciada pelo MEC, por exemplo);

3° Por tempo de atuação na área da referida especialidade, onde caso o médico passe o dobro do tempo atuando em uma mesma especialidade, tem direito a prova de título para se tornar especialista.

Caso você tenha alguma dúvida entre especialização e residência médica, esse tema está em conformidade com este outro artigo: Especialização e residência médica, entenda as diferenças.

 Quem aplica a prova?

 Por certo, é responsabilidade de cada associação formular e posteriormente aplicar a prova da sua respectiva especialidade. De maneira idêntica deverá também disponibilizar informações a respeito da mesma.

Semelhantemente, os editais também são disponibilizados e divulgados pela sociedade responsável pela especialidade, juntamente com suas exigências e pré-requisitos detalhados sobre o exame.

Inquestionavelmente, é importante que o candidato sempre confira o edital da especialidade que cursou, em virtude disso, o mesmo estará disponível no site oficial da associação, similarmente aos demais documentos e informações.

Quais são as associações brasileiras de cada especialidade?

A AMB, associação médica brasileira, tem uma rede com formada pelas mais diversas sociedades de especialidades, todas igualmente reconhecidas e credenciadas, a fim de contribuir para uma melhor formação por parte dos médicos.

Desse modo, listamos abaixo as conseguintes associações de especialidades médicas filiadas a ela, sendo elas:

  • ACUPUNTURA – CMBA
  • ALERGIA E IMUNOPATOLOGIA – ASBAI
  • ANESTESIOLOGIA – SBA
  • ANGIOLOGIA – SBACV
  • CARDIOLOGIA – SBC
  • CIRURGIA CARDIOVASCULAR – SBCCV
  • CIRUR. DA MÃO – SBCM
  • CIRUR. DE CABEÇA E PESCOÇO – SBCCP
  • CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO – CBCD 
  • CIRUR. GERAL – CBC
  • CIRURG. ONCOLÓGICA – SBCO
  • CIRUR. PEDIÁTRICA – CIPE
  • CIRUR. PLÁSTICA – SBCP
  • CIRURG. TORÁCICA – SBCT
  • CIRUR. VASCULAR – SBACV
  • CLÍNICA MÉDICA – SBCM
  • COLOPROCTOLOGIA – SBCP
  • DERMATOLOGIA  – SBD
  • ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA – SBEM
  • ENDOSCOPIA – SOBED
  • GASTROENTEROLOGIA – FBG
  • GENÉTICA MÉDICA  – SBGM       
  • GERIATRIA – SBGG 
  • GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA – FEBRASGO
  • HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA – ABHH
  • HOMEOPATIA – AMHB
  • INFECTOLOGIA – SBI
  • MASTOLOGIA – SBM
  • MEDICINA DE EMERGÊNCIA – ABRAMEDE
  • MED. DE FAMÍLIA E COMUNIDADE – SBMFC
  • MED. DE TRÁFEGO – ABRAMET
  • MEDI. ESPORTIVA – SBMEE
  • MEDI. DO TRABALHO – ANAMT
  • MED. FÍSICA E REABILITAÇÃO – ABMFR
  • MEDICINA INTENSIVA – AMIB
  • MED. LEGAL E PERÍCIA MÉDICA – ABMLPM
  • MEDI. NUCLEAR – SBMN
  • MEDICINA PREVENTIVA E SOCIAL – ABRAMPAS
  • NEFROLOGIA – SBN
  • NEUROCIRURGIA – SBN
  • NEUROLOGIA – ABNEURO
  • NUTROLOGIA – ABRAN
  • OFTALMOLOGIA – CBO
  • ONCOLOGIA CLÍNICA – SBOC
  • ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA – SBOT 
  • OTORRINOLARINGOLOGIA – ABORLCCF
  • PATOLOGIA – SBP
  • PATOLOGIA CLÍNICA / MEDICINA LABORATORIAL – SBPC
  • PEDIATRIA – SBP
  • PNEUMOLOGIA – SBPT
  • PSIQUIATRIA – ABP
  • RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM – CBR
  • RADIOTERAPIA – SBR
  • REUMATOLOGIA – SBR
  • UROLOGIA – SBU

Quais são os pré-requisitos para prestar prova de título?

Bem como já foi dito, cada associação tem suas próprias exigências e critérios na hora da avaliação, em conformidade com seu modelo de prova específico.

Embora sejam provas especificas, todos os anos as associações divulgam um novo edital, contendo detalhes e exigências específicas para as provas.

Apesar disso, alguns pré-requisitos se repetem entre as especialidades, de maneira idêntica, os mais comuns entre elas são:

  1. Ter CRM definitivo 
  2. Residência Médica (Para especialidades médicas que exigem prova de título depois da residência médica)
  3. Pós-graduação Lato Sensu na área – cursada em uma instituição credenciada pelo MEC (Caso de médicos que cursaram uma especialização)
  4. Comprovação de atuação na especialidade (No caso dos médicos que atuaram o dobro do tempo necessário em uma mesma especialidade)

Contudo, é fundamental que o médico entre no site da associação referente a sua especialidade, e confira o edital detalhadamente, todavia, siga também as exigências nele descritas, e em seguida, se inscreva no site da sociedade que escolheu, por fim, pague a taxa e leve os comprovantes necessários na data da prova.

Posteriormente, qual o valor de confecção do título de especialista?

Conforme divulgado pela AMB, o  valor investido para que o médico obtenha o do Título de Especialista e do Certificado de Área de Atuação é de R$ 550,00, por conseguinte, a segunda via do mesmo tem valor equivalente.

Como é a prova de título?

Todavia, conforme foi dito, as provas são específicas de cada especialidade, podendo então ser tanto teóricas quanto práticas, podendo, surpreendentemente, até mesmo abranger ambas as modalidades.

Logo, o formato da prova irá depender de cada especialidade, por esse motivo, é impressionável que o candidato consulte o edital, além de se atentar as bibliografias que o mesmo cita, diante disso é preciso ter um material de estudo específico da sua especialidade.

Outrossim, também há a possibilidade de uma análise curricular, se for o caso, a mesma estará detalhada no edital, logo que sua obrigatoriedade dependerá de cada especialidade. 

Um exemplo recente que temos é da academia brasileira de neurologia que, em 2019, sua avaliação foi composta da seguinte maneira:

  • Primeira fase: uma prova objetiva com 100 questões de múltipla escolha; 
  • Segunda etapa: foram aplicadas entre 10 e 20 questões práticas com imagens e vídeos de pacientes ou doenças neurológicas. 

Diante dessa adaptação das provas, a mesma contou também com a análise curricular, que certamente estava especificada no edital.

Lembrando que esse é um exemplo, e não um padrão, por esse motivo, não se prenda a ele e evite ser surpreendido. 

Consequentemente então, se atente ao edital da sua especialidade, por conseguinte, busque as provas antigas que estão posteriormente disponíveis no mesmo portal. 

Sob o mesmo ponto de vista, os editais de 2020 já estão sendo divulgados, não obstante, as provas de 2019 disponíveis para consultas.

Visto que a melhor maneira de se preparar para qualquer prova é praticar com as edições anteriores.

Nesse sentido, navegue pelo portal da associação da sua especialidade com o intuito de tirar o máximo proveito de todo conteúdo disponível nela, e como resultado, conseguirá se preparar bem.

Em vista disso, confira o vídeo sobre: Depois da residência médica, o que fazer?

Com o propósito de ter um melhor direcionamento da sua carreira médica, sendo assim, assista:

Tenha em vista que, se precisar de ajuda, pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles certamente estarão prontos para te ajudar.

Por fim, um forte abraço, por conseguinte, até a próxima. 


Siga-nos nas redes sociais, isso irá servir para que você receba sempre novidades e dicas super importantes do universo médico: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL