banner desktop banner mobile

Internato, especialização e residência médica, entenda as diferenças

Internato, especialização e residência médica, entenda as diferenças

Internato, especialização e residência médica são nomes muito usados no universo médico, visto que fazem parte da formação do profissional de medicina.

Contudo, esses termos podem causar certa confusão sobre qual é a diferença entre o internato, especialização e residência médica.

Continue lendo e descubra qual a diferença sobre essas 3 etapas de formação do médico.

Internato, especialização e residência médica

Internato

O internato é a última etapa da graduação em medicina, e acontece nos dois últimos anos do curso, ele é o mesmo que um estágio curricular obrigatório nos demais cursos.

Nele, os estudantes são divididos em pequenos grupos, que são chamados de panelas, que contam em média com 15 alunos, de forma que eles vão revezando entre as principais áreas da medicina.

Com o intuito que todos passem por todas as estações, podendo ficar semanas ou meses em cada uma.

Durante o internato, o aluno coloca em prática tudo que aprendeu durante as etapas básica e clínica do curso. 

Os internos, estudantes na fase de internato, são supervisionados durante todo período do internato, por um médico responsável.

É importante ressaltar que nenhum procedimento é realizado sem sua supervisão.

Essa etapa acontece em hospitais, UBSs ou ambulatórios, podendo esses serem da própria faculdade ou conveniados. 

De forma que, essa fase exige uma carga horária referente à 40 horas semanais, repleta de plantões, até mesmo em finais de semana.

Por esse motivo, nos 5º e 6º anos do curso de medicina, o estudante passará a maior parte do tempo atuando nos hospitais e não em salas de aula. 

Entretanto, é importante lembrar que o tempo máximo que um interno pode passar em um plantão é de 12 horas.

De forma que essa carga horária pode ser distribuída ao longo da semana da seguinte maneira:
  • atividades em ambulatórios
  • enfermaria
  • aulas teóricas
  • plantões. 

O objetivo dessa etapa é aperfeiçoar as habilidades médicas e os conhecimentos adquiridos durante os anos da faculdade.

Assim como colocar o futuro médico em contato com a real rotina das especialidades dentro do dia a dia em um hospital.

Essa fase de internato é muito importante também porque é nela que o médico estará em contato com as especialidades médicas, igualmente com equipes multiprofissionais da área da saúde.

De forma que o médico poderá definir qual caminho seguir após sua graduação em medicina.

Ao final desses dois anos de internato, o estudante conclui sua graduação em medicina e se torna um médico credenciado, podendo atuar como médico generalista em plantões.

Internato, especialização e residência médica

Especialização

A etapa de especialização não é obrigatória e acontece ao final da graduação em medicina. Essa etapa é equivalente a uma pós-graduação nas demais áreas.

Seu propósito é preparar os médicos recém-formados para que eles possam atuar na área acadêmica.

Podendo atuar como pesquisadores e professores altamente qualificados.

Em suma,  ela dará ao médico todo conhecimento técnico e teórico, além de contar com uma carga horária menor que a residência médica.

Em contraste, a especialização não te dará o título de especialista. 

Portanto, se o médico pretende atuar como especialista de forma prática, será necessário uma prova de título de especialista dentro da área que escolheu.

Durante todo o período de especialização, os estudantes passam a ser preparados para:

  • desenvolverem as atividades de ensino
  • desenvolvimento e pesquisas de áreas que sejam relacionadas às ciências da saúde.

Mas além de profissionais da medicina, essa pós-graduação possui uma equipe interdisciplinar de docentes e de acadêmicos.

De maneira que tenha contato com pesquisadores tanto brasileiros quanto estrangeiros de diversos cursos e instituições.

Internato, especialização e residência médica

Residência Médica

A residência médica, assim como a especialização, é realizada depois da graduação em medicina, e não é obrigatória.

Sendo essa também conhecida como uma pós-graduação na área da medicina.

Na residência, o profissional já formado escolhe uma área da medicina para atuar como médico especialista. 

Diferente da especialização, a residência médica prepara o profissional para atuar de forma prática.

Sendo assim, durante todo o período de formação, o médico está em contato com o paciente e os procedimentos referentes à área.

O tempo de duração da residência médica varia de 2 a 5 anos, dependendo da especialidade médica escolhida.

Logo, nela, as especialidades médicas são divididas em duas categorias, as sem pré-requisitos e as com pré-requisito.

Outro detalhe da residência médica é que ela aborda um conteúdo bem mais aprofundado, abordado a parte teórica e prática da especialidade escolhida.

Para entrar na residência médica o candidato precisa passar pelo processo seletivo, que é dividido em 3 etapas, sendo elas:

  • Prova objetiva
  • Prova prática
  • Análise curricular

Contudo, uma grande dificuldade que os candidatos enfrentam é a definição da especialidade médica.

Pensando nisso, preparamos um vídeo com 6 dicas para definir sua especialidade médica, confira:

Em resumo, a diferença entre internato, especialização e residência médica se baseia em:

Internato: Estágio curricular obrigatório, ocorre nos últimos anos da graduação de medicina.

Com o propósito de colocar o interno em contato com as grandes áreas da medicina.

Especialização: Etapa de especialização não obrigatória, acontece ao final da graduação em medicina.

Com o propósito de preparar o médico formado para atuar na área acadêmica da medicina.

Residência Médica: Etapa de especialização não obrigatória, acontece ao final da graduação em medicina, tem como foco preparar o médico formado para atuar de forma prática na área da medicina, na especialidade que escolheu.

Sendo assim, podemos concluir que as três etapas são fundamentais para a formação de um bom profissional na área da medicina.

Tanto a etapa obrigatória na grade curricular, igualmente como os caminhos pós-graduação.

Antes de mais nada, encontre o caminho que melhor se encaixa no seu plano de carreira médico.

Contudo, se precisar de ajuda, pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.

Por fim, um forte abraço, até a próxima. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Internato, especialização e residência médica

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL