banner desktop banner mobile

Cirurgia Geral, pré-requisito para boa parte das especializações!

Cirurgia Geral, pré-requisito para boa parte das especializações!

Cirurgia geral com certeza já deve ter passado por sua cabeça, se você é médico formado ou estudante de Medicina.

No entanto, dDentre as 50 especializações diferentes, uma boa parte delas tem como pré-requisito uma residência em cirurgia geral.

De fato, isso significa, portanto, que não vão faltar oportunidades no seu caminho entre o vestibular e o sucesso profissional na área de Medicina, o que, com certeza, vai transformá-lo em um profissional altamente qualificado!

Entretanto, a residência é tida por muitos médicos e estudantes como aquele momento da formação em que o caminho profissional é efetivamente escolhido.

Afinal, é nela que se solidificam os conhecimentos teóricos adquiridos durante o curso e se apresentam, portanto, oportunidades de contato com diversas áreas médicas no atendimento.

Por fim, isso permite ao médico caminhar para a escolha da sua especialidade.

Se deseja saber mais sobre a especialidade médica em Cirurgia Geral, continue lendo esse artigo!

Leia também: Conheça as especialidades médicas que você pode atuar!

O que é a especialidade em Cirurgia Geral?

Cirurgia Geral é uma especialidade que tem como pré-requisito o diploma em Medicina, tem duração de aproximadamente dois anos e a forma de acesso é, portanto, por meio de Concurso de Residência Médica ou por Pós-Graduação.

Dessa maneira, a primeira geralmente é a mais desejada e, de certa forma, mais concorrida. Além de receber uma bolsa-auxílio, o programa de residência pode ser cursado em hospitais municipais, estaduais, federais e das Forças Armadas. Ao final do curso é garantido um Certificado de aptidão para exercer a especialidade com credenciamento pelo Ministério da Educação (MEC).

Na Pós-Graduação há um convênio com alguma instituição de ensino, podendo ser ou não credenciada pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Geralmente, então, não disponibilizam bolsa-auxílio, algumas tem um custo mensal e podem não ser aceitas como pré-requisito para uma subespecialidade cirúrgica (cirurgia vascular, urologia, cirurgia plástica etc.).

O perfil do cirurgião geral, portanto, pode variar, mas é inerente à especialidade a necessidade de resistência física, controle do fator emocional e segurança na tomada de decisão. Ter um bom conhecimento de clínica cirúrgica é um grande diferencial do cirurgião.

Cirurgia Geral

Como é o dia a dia de um cirurgião geral?

O dia a dia do cirurgião, então, se resume em realizar cirurgias marcadas previamente (eletivas), cirurgias de urgência quando de plantão ou por complicações de cirurgias já realizadas, visita e evolução dos pacientes de pós-operatório e, tão importante quanto, o estudo e reciclagem teórico-prático por meio de material atualizado ou através de congressos e palestras.

Oportunidades de trabalho em Cirurgia Geral:

Como cirurgião geral, o médico pode, então, atuar como autônomo sendo o cirurgião principal de sua equipe (compostos por outros cirurgiões, anestesista e instrumentador), auxiliando cirurgiões mais experientes, realizar plantões ou atuar como parecerista em hospitais de emergência/trauma e ser docente em alguma instituição de ensino.

O cirurgião pode realizar cirurgias ditas “abertas” (clássica), cirurgias videolaparoscópicas (introduzindo câmeras por pequenos orifícios abertos no paciente ou por orifícios naturais) e, mais atualmente, a cirurgia com assistência robótica.

Número de especialistas em Cirurgia Geral:

No momento, são aproximadamente 30 mil cirurgiões registrados pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Cirurgia Geral

Curiosidade:

Um dos maiores desafios do cirurgião é, dessa maneira, a necessidade de estar disponível a qualquer momento.

Dessa forma, não há como prever se um paciente operado, por mais simples que tenha sido a cirurgia, apresentará uma evolução inesperada e necessitará de uma reintervenção de urgência.

Além disso, há o esgotamento físico que muitas horas de cirurgia podem, então, gerar. Por outro lado, o ato cirúrgico é o momento em que o cirurgião se sente fazendo uma coisa que realmente gosta.

Ter o poder de curar uma enfermidade através de suas mãos é grandioso.

Especialidades correlacionadas:

Algumas especialidades, dessa forma, podem ter grande importância para a prática da Cirurgia Geral, como a Radiologia, a Endoscopia, Anestesiologia, a Clínica Médica, etc.

Áreas de atuação:

Como mencionado anteriormente, o médico, então, pode atuar como autônomo, auxiliando cirurgiões mais experientes, realizar plantões, atuar como parecerista em hospitais de emergência/trauma ou ser docente em alguma instituição de ensino.

Aproveite e assista ao vídeo sobre como definir o local de atuação médica:

Tenha em vista que, se precisar de ajuda, pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.

Por fim, um forte abraço, até a próxima. 

Conheça os nossos programas!


Então, siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL