banner desktop banner mobile

Como estudar para Residência Médica ainda na faculdade?

Como estudar para Residência Médica ainda na faculdade?

Visto que alguns candidatos nem concluíram sua graduação em medicina mas já começam a estudar para Residência Médica na faculdade.

Isso acontece devido a complexidade do exame e a elevada concorrência, que é superior a do próprio vestibular de medicina.

De fato, já é conhecido por todos essa dificuldade do processo seletivo da residência médica, e como ele exige muito dos médicos.

Independente de quanto tempo formado ele tenha. 

Entretanto, o curso de medicina em si já traz suas próprias dificuldades para o aluno, devido a complexidade das matérias presentes na grade curricular. 

Dessa forma, o aluno precisa usar seu período de graduação como forma de preparação para residência médica.

Continue lendo e descubra como estudar para residência médica ainda na faculdade.


Por que estudar para residência médica ainda na faculdade?

Da mesma maneira como os vestibulandos começam a se preparar para o vestibular ainda na fase de colegial, pois a matéria está bem fresca na mente, acontece igualmente com os estudantes de medicina.

O período de formação de um médico leva 6 anos, e nesse período o estudante passa pelas mais diversas áreas.

E tem contato com alguns conteúdos como:

  • parasitologia
  • citologia
  • imunologia e bioquímica
  • genética
  • reprodução humana
  • psicologia médica
  • saúde da criança e do adolescente
Esses 6 anos de formação são divididos em 3 ciclos, sendo elas:
  • ciclo básico
  • ciclo clínico
  • internato

Salvo a importância de ter em mente a estrutura básica do curso de medicina para entender o porque é tão importante usar esse período para se preparar para a residência médica.

Sendo o motivo bem simples, visto que durante a graduação o estudante está em constante contato com o conteúdo.

Tanto nas sua forma teórica quanto prática, é mais fácil para ele reter as informações e ter uma base para estudar.

Visto que esse é apontado por muitos candidatos como um problema, uma vez que eles não sabem ao certo o que estudar.

Além disso, o estudante também poderá contar o auxílio dos professores para tirar dúvidas referentes às matérias.

Visto que esse é outro ponto citado pelos candidatos como uma dificuldade na preparação para residência médica.

Como usar a faculdade para se preparar para a prova de residência médica?

Já vimos a importância de se preparar para residência médica com antecedência.

Em seguida então, veremos algumas dicas de como usar a faculdade para se preparar para a prova de residência médica.

⇒ Conteúdo 

Como já vimos, um dos pontos mais citados pelos candidatos como dificuldade para passar na residência médica, é não saber o que estudar.

Então durante a graduação em medicina, é importante que o estudante absorva ao máximo o conteúdo da grade curricular.

De forma que terá sua própria base de conteúdo e não precisará buscar conteúdo externo durante a preparação para residência médica.

⇒ Definir especialidade médica

Quando o estudante chega na etapa de internato, ele passa a ter contato com várias áreas da medicina e suas rotinas.

Sendo assim, essa etapa é essencial para que o futuro médico defina a especialidade que irá prestar na residência médica. 

Definir a especialidade médica é uma das etapas mais importantes, e definirá o rumo que a carreira do médico irá tomar.

⇒ Colocar a mão na massa

Ao passo que o estudante chega na 3º e 4º etapas do curso, ele passa a ter contato com a parte prática da medicina.

E esse é o momento em que ele começa a colocar a mão na massa, uma vez que ele terá contato com pacientes e situações reais de diagnósticos de doenças.

A partir dessa etapa, o estudante pode começar a se preparar para a prova prática de residência médica, uma das etapas do exame.

Leia também: Como saber o que estudar para Residência Médica?

Quando começar a estudar?

Para saber quando começar a se preparar para residência médica, é necessário entender como a graduação em medicina é dividida, vimos que ela é composta por 3 ciclos.

De forma que nos 2 primeiros anos do curso o estudante está no ciclo básico, onde irá ver matérias como:

  • biologia
  • fisiologia
  • genética
  • anatomia

No 3º e 4º ano, se inicia o contato com os pacientes, onde o estudante aprende sobre doenças e epidemias, além de como tratá-las.

Posteriormente, no 5º e 6º ano, o estudante inicia a fase de internato, onde passará parte do seu tempo em hospitais e ambulatórios.

Nessa etapa, ele entra em contato com a rotina de cada especialidade médica, com a supervisão de um profissional já formado.

Sendo assim, podemos dizer que a partir do 4º ano do curso de medicina, o estudante já pode começar a se preparar e estudar para residência médica.

Visto que a partir dessa etapa do curso, o estudante já tem uma certa bagagem de conhecimento.

Uma vez que já entrou em contato com a parte prática do curso.

Leia também: Descubra as Melhores Formas de Estudar Para a Prova de Residência Médica

Importância do planejamento de estudos personalizado

Sempre falamos sobre isso aqui no blog, mas é sempre bom relembrar.

Você precisa ter em mente que o que funcionou para o seu colega, nem sempre vai funcionar para você também.

Isso porque cada indivíduo tem seu próprio ritmo e um estilo para aprender.

Então se ele consegue absorver as coisas mais rápido e você não, o método dele não irá funcionar.

Se você é daquele tipo de pessoa que se dá bem estudando sozinho, há várias formas de se organizar.

Recursos online como vídeo aulas que são uma opção interessante e muito mais.

Porém, se o seu perfil aprende melhor com aulas, também há inúmeras opções de cursinhos, programas de performance de estudos personalizados.

Basta que você encontre o seu perfil de estudos e crie um método para colocá-los em prática, esse é o primeiro passo para a preparação.

Leia também: Qual o seu método de aprendizagem?  e Descubra qual o programa ideal para você!


Dicas de organização e planejamento de estudo para usar ainda na faculdade de medicina

Com toda certeza, a graduação em medicina exige muito do aluno, devido a carga horária puxada e complexidade das matérias, fora a grade curricular apertada. 

Assim, parece impossível conseguir concluir o próprio curso, quem dirá estudar para residência médica ao mesmo tempo.

Entretanto, por mais que pareça, não é impossível conseguir isso.

Com o intuito de provar isso, reunimos algumas dicas de organização e planejamento de estudos, de forma que te ajude a estudar para residência médica ainda na faculdade.

⇒ Organize sua rotina

Primeiramente, você precisa organizar sua rotina de forma que consiga dedicar tempo para:

  • a faculdade;
  • atividades do seu dia a dia;
  • ter tempo para estudar para residência médica.

Você pode usar:

  • uma planilha;
  • quadro de recados;
  • agenda, tanto digital quanto física ;
  • aplicativos de celular;
  • planner personalizado, tanto digital como também o físico.

Com o intuito de monitorar todas as suas atividades diárias, de forma que conseguirá determinar tempo para cada tarefa.

Leia também: Prova de Residência Médica: Como Estudar Conciliando com sua Rotina do Dia a Dia e Estudar Para a Prova de Residência Médica: Como Conseguir se Trabalho o Dia Todo
⇒ Seu ambiente de estudos

Antes de mais nada, seu ambiente de estudos é extremamente importante e influencia no seu desempenho durante os estudos. 

Dessa forma, é importante que você reserve um local tranquilo para estudar.

De maneira que consiga planejar seu cronograma de estudos e colocá-lo em prática.

Lembre-se que é crucial que seu local de estudos seja livre de distrações, igualmente como:

  • Aparelhos eletrônicos;
  • Televisão;
  • Pessoas passando o tempo todo;
  • Vista para um lugar movimentado.

Entretanto, você não consegue um lugar assim na sua casa? Calma!

Você pode optar pela biblioteca da sua faculdade.

Leia também: Acabe com os sabotadores de estudos para a residência médica!

⇒ Defina metas de conteúdo

Todavia, essas metas precisam ser realistas, do contrário, elas só servirão como fonte de frustração para você.

Dessa forma, divida suas metas em 3 tipos:

  • curto
  • médio
  • longo prazo

De forma que você possa controlar seu progresso nos estudos e o cumprimento do seu cronograma.

Leia também: 3 passos para ter motivação nos estudos para residência médica!

⇒ Use a tecnologia ao seu favor

Salvo que o celular é um dos sabotadores mais comuns entre os candidatos, sobretudo, você sabia que alguns aplicativos podem te ajudar e como resultado você terá um melhor desempenho nos estudos e na organização? 

Alguns deles são:

  • Medscape Mobile: é uma espécie de enciclopédia em inglês, com uma centena de artigos sobre vários tópicos relacionados à área da saúde. Além de oferecer uma rica base de informações sobre as mais variadas patologias. 
  • iRadiology: é um app que contém apresentações de radiologia, facilitando a realização de alguns trabalhos.
  • ACC Pocket Guidelines: o conteúdo é totalmente em inglês e foi elaborado especialmente para o pessoal de cardiologia. 
  • Pomodoro Challenge: com essa ferramenta, você pode descobrir quais os dias da semana que seus estudos mais rendem.
  • ClearFocus: te ajuda a aproveitar melhor seu tempo, de forma que  mostrará seus dias mais produtivos. Além de ajudar com distrações, cronometrando intervalos de tempo, para descanso e para os estudos.
⇒ Tenha em mente a especialidade médica que deseja prestar

Posteriormente, isso fará com que você seja mais assertivo durante sua preparação para residência médica.

De forma que, para definir sua especialidade médica é importante fazer uma pesquisa aprofundada sobre as especialidades.

Igualmente, converse com profissionais da área, e não se prender apenas uma única especialidade. 

Contudo, use a fase do internato para conhecer as especialidades e definir a sua.

Leia também: Escolher a Especialidade Médica: Critérios Importantes na Hora da Escolha e Como o internato te ajuda a escolher sua especialidade médica

⇒ Pratique com provas antigas

 Inegavelmente, essa é uma técnica fundamental para se habituar com a estrutura do exame, e muitos vestibulando usam ela ao se prepararem para as provas.

Dessa forma, você irá aprender a linguagem da prova e compreender um pouco mais sua lógica. 

Portanto, você pode pegar uma prova de edições anteriores e tentar resolvê-la.

Com isso, é possível enxergar onde estão suas dificuldades e quanto tempo você está dedicando para cada questão.

Isso vai te ajudar a criar seu próprio método para resolução da prova. 

Leia também: Qual o melhor Planejamento de estudos para residência médica e O que você aprende fazendo provas antigas de Residência?

Sendo assim, podemos concluir que a preparação para residência médica é composta por um processo longo, onde cada passo é importante.

Além do mais, quanto antes você iniciar sua preparação, mais chances terá de conquistar sua tão sonhada vaga.

Uma ótima forma de conciliar o estudo da faculdade com a preparação para residência médica, é buscando maneiras que façam os dois estudos se complementarem. 

Mas como assim? 

De tal forma, se você estiver na fase de internato, poderá usar as atividades práticas realizadas nele para adquirir experiência.

Como resultado, você se sairá bem na prova prática de residência médica, que é a segunda etapa do processo seletivo.

Contudo, é importante lembrar também que a preparação para residência médica exige muito mais do que apenas conteúdo, igualmente é necessário muita disciplina, organização e uma preparação completa.

Leia também: Preparação para residência médica, além do conteúdo

Confira um vídeo sobre organização de estudos e comece a estudar para residência médica ainda na faculdade:

Sendo assim, se precisar de ajuda pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.

Um forte abraço, até a próxima. 


Siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL