banner desktop banner mobile

Dicas de alimentação e hábitos para alta performance

Dicas de alimentação e hábitos para alta performance

Descubra o que você pode fazer na alimentação e hábitos para alta performance. Algumas mudanças vão fazer toda a diferença na reta final para as provas de residência médica.

Hoje, 16 de outubro, é comemorado o dia da alimentação.

Em 16 de outubro de 1945, foi criada a FAO, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura. Que tem como objetivo garantir que todas as pessoas no mundo tenham acesso a uma alimentação de qualidade e regular.

Então, desde 1981, a ONU estabeleceu esta mesma data como o Dia Mundial da Alimentação.

O dia foi escolhido a fim de atentar e informar a população sobre a importância de se ter uma alimentação saudável e equilibrada.

Além disso, alertar sobre os problemas associados, como a fome, desnutrição e pobreza.


A importância de uma alimentação equilibrada

Portanto, manter uma alimentação equilibrada é necessária para manter a funcionalidade plena do nosso corpo e mente. Ao mesmo tempo que estamos fortalecendo nosso corpo e nos prevenindo de uma série e doenças.

Uma alimentação equilibrada significa ingestão de pelo menos um alimento de cada grupo da pirâmide alimentar:

Energéticos: pães, massas, raízes, cereais;

Reguladores: Frutas e Verduras;

Construtores: leites e derivados, carnes, feijão, ovos, leguminosos.

Energéticos Extras: óleos, gorduras, doces, açucares (uso de forma moderada).

Portanto, quanto mais variada, mais equilibrada será a sua alimentação.

Mas com as provas de residência médica chegando, redobrar a atenção para uma alimentação equilibrada pode fazer toda a diferença no seu rendimento.

Quer saber como?

Continue lendo e confira dicas de alimentação e hábitos para alta performance.


Alimentação e hábitos para alta performance

Sobretudo, algumas mudanças de comportamentos, hábitos e ingestão de certos alimentos, podem melhorar o seu humor, sua capacidade cognitiva, a memorização, diminuir o estresse e a ansiedade, e muito mais.

Ou seja, investindo em mudança de hábitos e comportamentos, você alcançará uma performance ainda maior nos estudos e no seu dia a dia.

Pensando em te ajudar nessas mudanças, montamos uma lista com alimentos que vão fazer diferença agora nesta reta final!

► Alimentos ricos em Fenilalanina

A fenilalanina tem a capacidade de abaixar os níveis de cortisol, isto é, faz com que a pessoa se sinta bem, diminuindo aquela vontade de alimentos gordurosos e açúcar.

Você encontra este aminoácido em: frango, ovos, arroz integral, brócolis, agrião.

► Alimentos ricos em Triptofano

Proporciona prazer e bem-estar. Assim como a fenilalanina, é capaz de abaixar níveis de cortisol no organismo.

São eles: soja, carne, leite e derivados, ovos.

► Alimentos ricos em vitamina B5

Também essencial no controle do cortisol. Aumentando a sensação de bem-estar.

Você encontra a Vitamina B5 em: amêndoas, damasco, salmão, farinha de aveia.

► Brócolis

Capaz de fortalecer a capacidade cognitiva, a fim de melhorar o raciocínio e a aprendizagem.

► Cacau

Melhoramento do humor e da memória, pois aumenta a circulação sanguínea do cérebro.

► Folhas Verdes

Capacidade de proteção dos neurônios, ou seja, preservação da capacidade cognitiva.

► Nozes, semente de abóbora e granola

Fundamentais para o melhoramento da capacidade cognitiva, com um grande papel no processo de aprendizado.

► Abacate:

Combate o colesterol alto e faz bem ao sistema cardiovascular.


alimentação e hábitos para alta performance


Dicas extras:

► Diminua o consumo da cafeína:

É uma substância estimulante que aumenta o cortisol. Evite ou diminua o consumo de: café, chá verde, chá preto, chá mate, refrigerantes e chocolates.

► Diminua o consumo de potássio:

Alimentos como kiwi, banana, melão, maracujá e água de coco, também tendem a aumentar os níveis de cortisol.

► Diminua o consumo de álcool

O álcool tende a aumentar o estresse no organismo, contudo, aumenta o nível de cortisol.

►Tome bastante água

A água tem capacidade de fornecer energia, aliviar tensões e reduz a pressão sobre o coração.

► Se alimente de 3 em 3 horas

Intervalos grandes entre uma refeição e outra, aumentam o nível de cortisol também devido ao estresse que gera no organismo.

Por isso o aconselhável é comer de 3 em 3 horas.

Entretanto, você não precisa mudar radicalmente sua alimentação e nem ingerir todos os alimentos indicados aqui.

O importante é que você tente colocar algumas dessas situações em sua rotina.

As chances de sucesso na hora das provas são maiores ainda, com alimentação e hábitos para alta performance.

Veja também um vídeo sobre como ter foco nos estudos para a residência médica, da série Fatos e Verdades.

Contudo, se precisar de ajuda pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.

Um forte abraço, até a próxima. 

Por Gabriela Comini – Treinadora Medcoach.
Pesquisa e desenvolvimento de conteúdo.

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL