banner desktop banner mobile

Dúvidas frequentes sobre Residência Médica, saiba mais!

Dúvidas frequentes sobre Residência Médica, saiba mais!

Primeiramente, conforme já conhecido, a Residência Médica é uma etapa muito importante para a carreira médica, devido tamanha importância, é natural que surjam, então, tantas dúvidas frequentes sobre Residência Médica.

E hoje estamos aqui para responder algumas perguntas frequentes à respeito da residência médica e, portanto, acabar com essas dúvidas.

Sendo assim, continue lendo e descubra a resposta para algumas das dúvidas frequentes sobre Residência Médica:

Dúvidas frequentes sobre Residência Médica

#1 A residência médica é obrigatória? 

Primeiramente, iniciaremos com a pergunta mais feita quando o assunto é residência médica, e a resposta é: Depende.

Mas, por quê depende? 

A residência médica não obrigatória para que o médico possa exercer sua profissão, entretanto, se o médico desejar atuar como especialista em alguma área da saúde, aí sim a residência médica, ou a multiprofissional, se faz obrigatória.

Leia também: Afinal, o que é Residência Médica?

#2 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: Se eu não tiver o certificado de especialista, não posso atuar como médico?

Em conformidade com o que dissemos anteriormente, sem a residência médica, o profissional poderá atuar como médico generalista, porém não irá atuar em uma especialidade específica, visto que, com base no código de ética médica – artigo 115:

É VEDADO AO MÉDICO: ANUNCIAR TÍTULOS CIENTÍFICOS QUE NÃO POSSA COMPROVAR E ESPECIALIDADE OU ÁREA DE ATUAÇÃO PARA A QUAL NÃO ESTEJA QUALIFICADO E REGISTRADO NO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA. – CÓDIGO DE ÉTICA MÉDIC – ART. 115.

Em resumo, o médico não poderá atuar em uma especialidade da qual não tenha título de especialista, entretanto, não ter o título de especialista não o impedirá de atuar como médico generalista em plantões.

Leia também: Caminhos após a graduação em medicina, quais você pode seguir?

Dúvidas frequentes sobre Residência Médica

#3 A prova de título é obrigatória ao final de toda residência médica?

Com certeza essa é outra dúvida sobre residência médica muito comum, será que para poder atuar como médico especialista é necessário prestar a prova de título?

Existem 3 situações que podem fazer com que um médico precise fazer a prova de título, sendo elas:

1° Ter feito uma residência médica que exija a prova de título ao final dela;

2º Especialização na área (Pós-graduação lato sensu credenciada pelo MEC, por exemplo);

3° Por tempo de atuação na área da referida especialidade, onde caso o médico passe o dobro do tempo atuando em uma mesma especialidade, tem direito a prova de título para se tornar especialista.

Leia também: Prova de título para se tornar um especialista

#4 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: As questões na prova de Residência são fechadas ou abertas?

Certamente esse é outro assunto que interessa muito aos candidatos, visto que as questões discursivas muitas vezes são tão temidas.

Existem tanto provas de múltipla escolha como também provas discursivas, esse detalhe pode variar de instituição para instituição, bem como de especialidade para especialidade.

Entretanto, normalmente, as questões abertas ficam por conta da segunda fase das provas.

Leia também: Como é o processo seletivo da residência médica? e Prova prática de Residência Médica, guia completo

#5 É possível  realizar plantões fora da residência médica?

Conforme já é conhecido, os residentes recebem uma bolsa de R$3.330,43, de maneira que essa é a única remuneração que está prevista durante todo o programa.

Entretanto, é muito comum ver residentes trabalhando em plantões externos à sua residência, em plantões de Unidade de Pronto Atendimento (UPAs) bem como outros prontos-atendimentos em seu tempo livre, para complementar sua renda.

Por conseguinte, em contraste com esse costume, vemos que o CNRM proíbe tal prática, em conformidade com a resolução nº4 de 2010: 

ART. 1º O PLANTÃO PRESENCIAL DO MÉDICO RESIDENTE SOB SUPERVISÃO DE PRECEPTOR CAPACITADO É A ÚNICA MODALIDADE DE PLANTÃO RECONHECIDA PELA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA.

ART. 2º CONSIDERAM-SE IRREGULARES, NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA, OUTRAS MODALIDADES DE PLANTÃO, INCLUINDO OS DE SOBREAVISO, A DISTÂNCIA, ACOMPANHADOS OU NÃO POR PRECEPTORES.

RESOLUÇÃO CNRM Nº 4, DE 12 DE JULHO DE 2010

Dúvidas frequentes sobre Residência Médica

#6 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: Será que realmente vale a pena prestar residência médica mesmo depois de atuar alguns anos como médico?

Sem sombra de dúvida!! Independente da sua idade, a residência médica é um caminho promissor para o médico. 

Claro, isso dependerá do seu plano de carreira e suas pretensões.

Contudo, a longo prazo, a residência médica promete trazer grande remuneração financeira, igualmente como o reconhecimento.

A seguir, assista ao vídeo sobre o mesmo tema:

#7 É realmente vantajoso fazer residência médica em um hospital escola, da sua faculdade, onde você já está acostumado?

Sair da sua zona de conforto, conhecer outros serviços, áreas, vivenciar outra realidade,são ótimos para o seu crescimento profissional e pessoal.

Por esse motivo, podemos concluir que não há grandes vantagens em ficar preso à um mesmo lugar.

Se arrisque, procure os locais com uma maior necessidade da especialidade que deseja prestar.

Leia também: Como definir seu local de atuação

#8 É melhor fazer uma Residência ou uma Especialização?

Isso dependerá das suas pretensões profissionais.

Se desejar atuar no meio acadêmico, o mais recomendável é a especialização, em contraste, se desejar atuar de forma prática, o mais recomendável é prestar a prova de residência médica.

Leia também: Residência x Especialização   

#9 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: O cursinho para passar em residência médica é realmente necessário?

Você precisa de conteúdo para estudar, e isso é um fato! Entretanto, não é necessariamente fazendo um cursinho que você irá encontrar esse conteúdo.

Muitas vezes, o modelo dos cursinhos não funciona para os estudantes, e só causam:

  • Gastos
  • Desmotivação
  • Exaustão 

Afinal, de que adianta fazer cursinho e não saber administrar o conteúdo? 

Leia também: Cursinho: Sim ou não? 

#10 É melhor adquirir experiência antes de entrar na Residência?

A experiência não fará diferença na hora de entrar na residência médica, visto que você estará aprendendo sobre uma especialidade. 

Por esse motivo, muitos estudantes se preparam para ela ainda na faculdade.

O único motivo para esperar antes de prestar as provas, é se o candidato tiver o alvo de juntar algum dinheiro antes de prestar o exame.

Leia também: Como estudar para residência médica ainda na faculdade?

#11 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: É mais recomendado fazer a residência médica em um hospital próprio daquela especialidade? 

O mais recomendável é realizar a residência em hospitais gerais, visto que assim você poderá entender como sua especialidade se relaciona com as demais.

Outra dica é fazer rodízios entre hospitais gerais e específicos.  

Leia também: Melhores hospitais para prestar prova de residência médica

#12 Como que é a entrevista? 

O foco não é investigar a vida do candidato, mas sim, obter informações á respeito do interesse do mesmo pela especialidade, bem como à instituição.

As pontuações das entrevistas não são discrepantes – até para evitar processos judiciais que questionem a seleção dos candidatos. O importante mesmo é focar na prova.

Leia também: Melhore seu currículo para a entrevista

#13 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: Fazer residência médica em uma instituição renomada realmente traz alguma vantagem?

Sim, quando você tem no seu currículo o nome de uma instituição renomada, você passa a ter, posteriormente, certo prestígio. 

Igualmente, você terá também uma rede de contatos fortes, o que te ajudará muito tanto durante o período da residência quanto ao final dela.

É correto afirmar que nem sempre o grande nome da instituição garante, então, a qualidade do curso, entretanto, a chance de oportunidades de pesquisa, doutorado, e troca de experiências com colegas e professores é enorme.

Leia também: Principais Instituições com Residência Médica no Brasil

#14 A Residência Médica é melhor em hospitais escola?

Pode se dizer que sim.

Devido a complexidade dos casos que chegam aos hospitais escola, o ensino tende a ser realmente melhor, além dos atendimentos serem, em sua grande maioria, realizados pelo SUS, o que permite, portanto, a variedade dos casos, assim como os níveis de complexidade. 

#15 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: É mais fácil conseguir uma vaga de emprego no hospital que você cursou a residência médica?

No entanto, Isso irá depender se o hospital for público ou privado. 

Entretanto, no caso dos hospitais privados, eles podem dar preferência para ex-residentes, visto que o médico, então, teve tempo e a oportunidade de mostrar seu trabalho, igualmente como trabalhar ao lado dos chefes da Residência.

Em contraste, os hospitais públicos não oferecem essa vantagem, uma vez que as contratações são, portanto, realizadas apenas por concursos.

#16 Quais são as especialidades mais concorridas?

De acordo com o estudo da demografia médica de 2018, existe um TOP 10 das especialidades médicas mais concorridas, e elas, portanto, são:

-Clínica Médica

-Cirurgia Geral

-Anestesiologia 

-Pediatria

-Ginecologia e Obstetrícia

-Medicina do trabalho

-Ortopedia e Traumatologia

-Cardiologia

-Oftalmologia

-Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Leia também: As especialidades mais concorridas no Brasil

#17 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: Quais são as especialidades menos concorridas?

Sob o mesmo ponto de vista, temos as especialidades médicas menos concorridas, que são:

-Cirurgia de Mão

-Radioterapia

-Genética Médica

-Medicina Esportiva 

-Medicina Legal e Perícias Médicas

Leia também: As especialidades menos concorridas no Brasil

#18 Especialidades de acesso direto x pré-requisito

Dessa forma, outra dúvida frequente sobre residência médica é, então, sobre essa divisão entre acesso direto e pré-requisito,então vamos explicar:

As especialidades de acesso direto são, portanto, aquelas em que o médico pode entrar logo que sair da graduação em medicina, em outras palavras, elas não exigem que o médico curse nenhuma outra especialidade antes, sendo elas:

  • Cirurgia geral;
  • Clínica médica;
  • Ginecologia e Obstetrícia;
  • Pediatria.

Em contrapartida, as de pré-requisito exigem, portanto, uma outra especialidade antes, descubra aqui quais são elas:

Especialidades de acesso direto x pré-requisito

#19 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: Como são chamados os anos da residência médica?

Mais uma das dúvidas frequentes sobre Residência Médica, R1, R2,R3,R+, podem bagunçar, então, a cabeça de quem vai entrar na residência médica, e para ajudar, vamos explicar como funcionam:

Os R’s da residência médica, por assim dizer, são, então, os termos usados para definir os anos de especialização. 

Sendo assim, seu primeiro ano de residência médica é chamado de R1, posteriormente, um residente de segundo ano, se chama R2, e um que está no terceiro ano, é chamado de R3

Assim, esses r’s podem seguir até o R6, de forma que as residências médicas, depois de 3 anos (R3), já passam a ser chamadas de R+.

Leia também: O que significam R1 e R+ na residência médica?

#20 Dúvidas frequentes sobre Residência Médica: Quais são os hospitais mais concorridos?

Dessa forma, mais uma dúvida frequente é relacionada a residência médica, que é onde prestar essa prova tão importante, visto que a instituição tem um grande peso no currículo médico, as favoritas são:

  • Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp (FCM)
  • USP
  • UFRGS
  • PUC – SP
  • Sírio-Libanês

Confira a lista completa aqui: Hospitais mais Procurados para Prestar Residência Médica

#21 Quanto ganha um médico no Brasil?

Com toda certeza, esse é um assunto que, portanto, causa grande divergência de opiniões e muitas dúvidas.

No entanto, ainda mais por ser o curso campeão de concorrência nos vestibulares igualmente é o campeão na remuneração, de forma que ele está entre as formações de nível superior que pagam os melhores salários no país.

A FENAM recomenda, então, um salário mínimo de R$ 10.991,19 para 20 horas semanais de trabalho.Mas como dissemos, é apenas uma recomendação e não uma lei.

Entretanto, na realidade, esse piso salarial pode ser bem menor do que o mínimo recomendado pela FENAM, principalmente durante o início da carreira.

Para entender melhor, portanto, essa discussão, leia: Quanto um médico ganha atualmente no Brasil?

Dessa forma, como vimos, dúvidas é o que não faltam quando o assunto é residência médica, e como dissemos aqui no Medcoach, mente bem esclarecida é uma mente menos ansiosa, e posteriormente, mais preparada para conquistar sua aprovação.

Tem alguma dúvida? Comente, então, aqui nos comentários, ou envie no nosso Instagram.
E, conforme já dissemos, se precisar de ajuda pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.
Por fim, um forte abraço, até a próxima. 
Vai prestar provas em 2020? Então confira esse artigo.
Assim, siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL