Entrevista da Residência Médica [Tudo o que Você Precisa Saber]

Entrevista da Residência Médica [Tudo o que Você Precisa Saber]

Parte do processo seletivo, a entrevista da residência médica conta pontos importantes para participar do programa de residência.

Todo médico que deseja se especializar em alguma área da saúde precisa passar pela residência e, para isso, o primeiro passo é o processo de seleção aos programas ministrado pela Comissão Nacional de Residência Médica e o Ministério da Educação (MEC).

O processo seletivo é dividido em três etapas, uma delas a entrevista pessoal, que é a última fase das provas.

Essa entrevista da residência médica é uma grande preocupação dos candidatos, que muitas vezes não sabem nem como se preparar a ela.

No geral, esta fase da prova não tem um peso tão grande, visto que junto a análise curricular ela representa apenas 10% de todo o conteúdo trabalhado no processo de seleção, o restante é voltado a parte prática e teórica do exame.

A prova traz uma característica que os médicos utilizam muito na rotina de trabalho: a situação de estresse e interação social, que são fatores importantes para o dia a dia da profissão.

Deste modo, o recrutador consegue avaliar a conduta do profissional em relação a esses fatores, que serão determinantes para a vaga no programa residência médica.

Mesmo assim, o foco da entrevista é voltado também a análise do currículo, que norteia toda essa fase.

Se a entrevista da residência médica é preocupante para você, continue lendo esse artigo, vamos te deixar preparado para mandar bem na etapa mais complexa da prova de residência.

Nesse artigo você vai saber mais sobre:

▷  O que esperar da entrevista da residência médica

▷  Avaliação da postura na entrevista da residência médica

Seu currículo para entrevista da residência médica

Perguntas diretas na entrevista da residência médica

Cotidiano também entra na entrevista da residência médica

 

O QUE ESPERAR DA ENTREVISTA DA RESIDÊNCIA MÉDICA


O candidato precisa estar seguro e confiante durante a entrevista da residência médica, que é uma postura bem aceita para os recrutadores.

É interessante a abordagem feita durante o processo, já que haverá inclusive perguntas de cunho pessoal, o que leva o profissional a uma situação de tensão, um dos fatores avaliativos da entrevista.

Esse tipo de questionamento consegue desestabilizar a postura do candidato, uma vez que isso cutucará sua postura confiante.

Além disso, o entrevistador irá tentar, de sutil, descobrir pontos a respeito do caráter do candidato, assim como valores durante sua rotina de trabalho.

Isso serve para entender se o perfil se encaixa ao serviço, por conta disso as perguntas costumam ter cunho pessoal.

 

AVALIAÇÃO DA POSTURA NA ENTREVISTA DA RESIDÊNCIA MÉDICA


Assim que você pisar na sala de entrevista, o recrutador já estará te avaliando.

Por isso é importante agir adequadamente desde o primeiro momento.

Ao entrar na sala, por exemplo, é ideal cumprimentar os membros da banca avaliativa, um a um com um aperto de mão se possível.

Se a banca for extensa, cumprimente ao menos a pessoa que te chamou para entrar na sala.

Caso algum professor ou conhecido seu estiver na sala, também estenda o cumprimento a ele.

Procure sempre olhar nos olhos daqueles que estão falando com você, respondendo às perguntas e mantendo o contato visual a todo momento.

No geral isso mostra confiança e é tido como um ponto positivo para a banca.

Não se preocupe caso dê uma gaguejada durante a entrevista da residência médica, porque isso é considerado normal e, inclusive, os avaliadores esperam que isso aconteça.

Pequenos brancos durante as respostas também são aceitos.

Esse comportamento é encarado com bons olhos pelos entrevistadores, já que há uma preocupação para conseguir aquela vaga.

Se for necessário, pare de falar, respire e volte, não é errado fazer isso e te fará ganhar pontos.

É melhor ter esse “intervalo”, do que continuar e acabar se perdendo, que é prejudicial a sua avaliação.

 

Saiba mais dicas de coaching para ficar totalmente preparado para a residência.

 

SEU CURRÍCULO PARA ENTREVISTA DA RESIDÊNCIA MÉDICA


O foco da entrevista da residência médica é o que está nele, mesmo que sutilmente a banca tente ver pontos do seu caráter, por exemplo.

Neste caso, é importante se preparar para falar sobre tudo que está em seu currículo.

Se for necessário, faça uma análise por completo para que assim você o conheça bem.

A banca vai pedir, por diversas vezes, que você justifique o que está sendo apresentado no currículo, por isso é importante ter esse conhecimento mais amplo e saber como explanar todas as informações.

Também é importante apresentar uma boa resposta quando te questionarem porque deseja se especializar naquela área, ou porque quer estar naquele corpo clínico em especifico.

Geralmente, a banca costuma perguntar sobre suas experiências, incluindo na vida acadêmica que ajudaram a levar aquela decisão.

Professores que te inspiraram também são questionados, que podem ser usados como exemplos para a sua formação e para tentar aquela especialidade.

Mesmo não sendo o foco, é comum aparecerem algumas perguntas teóricas sobre a área, então ainda é necessário estar preparado para esse lado.

 

PERGUNTAS DIRETAS ENTREVISTA DA RESIDÊNCIA MÉDICA


No meio da entrevista da residência médica pode acontecer de algum entrevistador te perguntar sobre seus pontos fracos, por exemplo, e isso será feito de uma forma bastante direta.

Nem sempre a banca fará rodeios para perguntar algo.

A ideia é eles verem qualidades e defeitos que não conseguem identificar durante a entrevista, e essa é a forma encontrada para avaliar esses pontos.

É preciso atenção para responder esse tipo de questionamento, até porque a banca está esperando por alguém que também erre.

Sendo assim, evite indicar que é perfeccionista, que não entra nem como um defeito ou como uma qualidade de seu perfil.

Como humano, você é suscetível a erros, assim como as pessoas que estão te avaliando.

Ali eles querem conhecer outras coisas da sua personalidade, consideradas mais leves.

Nessas horas também é preciso trabalhar o bom senso, então não diga coisas que podem te prejudicar.

Responder que não sabe como trabalhar em equipe, que tem problemas com pontualidade, entre outras possibilidades, são fatores negativos e que vão ser altamente prejudiciais a sua avaliação com a banca.

 

COTIDIANO TAMBÉM ENTRA


Alguns avaliadores costumam perguntar sobre temas que não tem ligação direta com a medicina.

Neste caso, a abordagem pode levar a conteúdos cotidianos como atualidades.

Esse tipo de questionamento não tem reflexo ao seu conhecimento médico, mas mostra o quanto você está antenado ao que acontece ao seu redor e no mundo.

De nada adianta saber tudo sobre pediatria e não ter conhecimento, ao menos básico, da situação atual do seu país e, algumas vezes, isso inclui também a medicina.

Pode ser o Congresso esteja discutindo da regulamentação da medicina e, caso não saiba, ela não é uma profissão regulamentada atualmente.

 

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL