banner desktop banner mobile

Oncologia ou cancerologia, você conhece essa especialidade?

Oncologia ou cancerologia, você conhece essa especialidade?

Cancerologia ou oncologia, você conhece essa especialidade?

Essa é uma especialidade, dentre tantas, do universo médico!

No entanto, muitas dúvidas surgem sobre as especialidades médicas que tratam o câncer, isso se dá principalmente porque o tratamento, então, não é focado em um único profissional.

Desse modo, por sinal, quando se tem uma equipe completa, portanto, não só com médicos e médicas de diferentes especialidades, mas também com outros profissionais de saúde, o tratamento, a recuperação e o acompanhamento se dão de maneira mais satisfatória e segura.

Portanto, quanto aos profissionais médicos, eles são: o cirurgião de cabeça e pescoço ou o cirurgião oncológico, o radioterapeuta, e o oncologista clínico.

Não custa lembrar, dessa forma, que os termos ‘cancerologia’ e ‘oncologia’, assim como as derivações ‘cancerologista’ e ‘oncologista’ significam a mesma coisa.

O tratamento, então, envolve todos esses profissionais, pois ele deve ser individualizado de acordo com o local que a doença está acometendo, o grau de agressividade, se está dificultando algumas funções tais como: a fala ou a alimentação, e também se alguma lesão tumoral já migrou para outro órgão – a metástase.

Mas você sabe o que é a especialidade em Oncologia ou Cancerologia?

Oncologia ou cancerologia

A especialidade em Cancerologia trata dos cânceres, mais especificamente dos tumores sólidos.

No entanto, até algum tempo atrás tratava todas as neoplasias, incluindo as hematológicas e linfoproliferativas, porém devido a grandeza da área foi subdividida e hoje existe o profissional específico dessas doenças, o hematologista.

Desse modo, para ser oncologista clínico é necessário fazer dois anos de residência em Clínica Médica e depois mais três anos de Oncologia propriamente dita.

Assim, caso a escolha seja por Oncologia Pediátrica, o caminho são dois anos de Pediatria seguidos de dois anos de Oncologia Pediátrica.

Como é o dia a dia?

O oncologista dentro do SUS, no entanto, já recebe o paciente com o diagnóstico fechado após a biópsia, de modo que conduz o tratamento clínico, indica os procedimentos cirúrgicos e lida também com casos em que não há mais indicação de tratamento curativo, os chamados, então, paliativos exclusivos.

Os cuidados paliativos são, então, muito frequentes dentro da Oncologia, e é uma área em franco crescimento, que não se restringe apenas à Oncologia e sim a toda medicina.

Assim, nos planos de saúde é comum o especialista receber o paciente ainda com suspeita de câncer e guiar tanto o diagnóstico quanto o estadiamento (classificação universal em graus de gravidade), bem como o tratamento e seguimento.

Oportunidades de trabalho em Oncologia ou Cancerologia:

Desse modo, com o aumento da expectativa de vida há o crescimento dos casos de câncer, o que torna a demanda de mercado bem grande, principalmente em cidades de médio porte, onde há o surgimento de clínicas e hospitais.

No entanto, a Oncologia Clínica não é uma especialidade que atue em locais de pequeno porte, pois necessita, portanto, de uma retaguarda especializada, com equipes multiprofissionais, e acesso fácil a outros tratamentos como radioterapia, cirurgias, hospital para internação e também infusão de quimioterápicos.

Logo, o mais comum é o trabalho se desenvolver em equipes, que estão vinculadas a clínicas, hospitais-dia ou hospitais tradicionais com unidades de oncologia dentro.

Além do trabalho clínico, há também muito campo de pesquisa, e outra opção é manter-se como pesquisador ou mesmo docente.

Leia também: Conheça as especialidades médicas que você pode atuar!

Oncologia ou cancerologia

Número de especialistas:

No momento, temos aproximadamente 3.500 oncologistas registrados, então, pela Sociedade Brasileira de Cancerologia.

Especialidades correlacionadas a Oncologia ou Cancerologia:

A Oncologia se correlaciona com todas as áreas médicas, pois ainda que façam o diagnóstico, todos encaminharão, portanto, os pacientes com neoplasias malignas ao oncologista para tratar.

Porém, há relacionamento mais frequente com as especialidades cirúrgicas, como a própria Cancerologia Cirúrgica ou Cirurgia Oncológica, além de Urologia, Cirurgia Torácica, Cirurgia Geral, Coloproctologia, Ginecologia, Mastologia, devido a grande necessidade de procedimentos cirúrgicos, como novas biópsias, drenagem torácica, colocação de cateter duplo J, etc.

Área de atuação:

Assim, basicamente o oncologista clínico atua em consultório, em clínicas, hospitais-dia, hospitais, e também com cuidados paliativos e pesquisa/docência.

Aproveite e assista ao vídeo sobre dificuldades da residência médica:

Sendo assim, se precisar de ajuda pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, certamente eles estarão prontos para te ajudar.

Por fim, um forte abraço, até a próxima. 

Conheça os nossos programas!


Siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL