banner desktop banner mobile

Prova prática de Residência Médica, guia completo

Prova prática de Residência Médica, guia completo

A prova prática de residência médica é o primeiro passo para que o médico realize seu sonho de se tornar um médico especialista.

Esse processo seletivo é formado por três etapas, sobretudo, todas representando grande importância.

Mas muitos candidatos cometem o mesmo erro, focam apenas em uma etapa do processo seletivo, a prova teórica.

Sendo assim, chegam na prova prática sem nem ao menos saber o que o esperar. Assim como, chegam na fase da entrevista sem ter um bom currículo montado.  

Dessa forma, o candidato não pode dizer que está bem preparado.

Entretanto, criamos esse guia completo sobre a prova prática de residência médica.

Continue lendo e descubra tudo que você precisa saber sobre a prova prática de residência médica.


Como a prova prática funciona?

A princípio, na maioria dos concursos a prova prática de segue o mesmo padrão. Sendo assim, elas são formadas por cinco estações práticas em que o candidato deve participar, as estações são:

  • Clínica Médica;
  • Cirurgia;
  • Pediatria;
  • Medicina Preventiva;
  • Ginecologia e Obstetrícia.

Mas, o hospital pode incluir outras estações interativas, então, atente-se aos critérios da instituição que deseja prestar.

Normalmente, um grupo formado por cinco candidatos, vai passando pelas salas, entre as estações, e não há um tempo padrão entre as provas.

Sendo assim, algumas estações tem um tempo médio de cinco minutos, mas outras podem chegar até dez como tempo máximo. 

Nesse momento, o candidato deve examinar a situação da estação e apresentar uma resposta.

A resposta está relacionada ao tempo destinado para a estação, ou seja, quanto mais tempo disponível tiver, maior a complexidade da resposta.


A prova prática de residência médica é obrigatória?

Em um artigo publicado no site do Cremesp, a coordenadora de residência médica da USP e conselheira do Cremesp Maria do Patrocínio Tenório Nunes, afirmou que a aplicação da prova prática é fundamental para testar as habilidades e atitudes dos alunos, atributos que não podem ser mensurados apenas com a prova escrita.

Embora não seja obrigatória e nem exigida em todas as instituições, a prova prática de residência médica não deve ter sua importância menosprezada pelos candidatos. 


Qual o peso da prova prática?

As instituições que optam por aplicar a prova prática, fazem primeiro um exame escrito.

Essa é a primeira fase do processo seletivo, e tem peso de 50% na avaliação.

Já a segunda fase, a prova prática, equivale a 40% do conteúdo geral.

Ou seja, no total, as duas provas juntas têm peso de 90% no processo seletivo.

Com essa regulamentação do CNRM, a instituição pode decidir destinar 10% da nota para a avaliação curricular.

Isso caso ela opte por aplicar a parte prática no exame.

Normalmente, a aplicação do exame é nos hospitais-escola.

Assim, é realizada uma prova tradicional (teórica) com estações práticas para avaliar o candidato.

Em unidades menores, há uma prova teórico-prática, ou seja, mistura teoria com a prática profissional como uma forma de avaliação, algo que é permitido pela Comissão.

Seja como for, a prova deve valer de 40 a 50% do total da nota e deve ter questões sucessivas.

Que devem ter valor igual para as cinco grandes áreas trabalhadas como conteúdo do exame.


prova prática de residência médica

O que é cobrado na prova prática de residência médica?

Como já falamos nesse outro artigo aqui, os candidatos se concentram na prova teórica, e, portanto, acabam deixando para se preparar para a prova prática na última hora. 

Entretanto, vão chegando as vésperas do exame, e os candidatos não sabem o que é cobrado nessa etapa, e imaginam que ela seja complicada, cheia de procedimentos complexos.

Calma! Sem desespero.

Os procedimentos cobrados nessa etapa do processo seletivo são simples, sem complicações alguma.

Mas isso não significa que a prova é super fácil, certo?

Nessa avaliação, o candidato precisa demonstrar que tem domínio das técnicas que irá realizar, de tal forma que, execute cada técnica solicitada da melhor forma. 

Mas não é cobrado do candidato apenas a execução correta das técnicas. Além disso, outro ponto em que ele é avaliado é a forma como o candidato atende os pacientes.

Sendo assim, será cobrado do candidato: 

  • Conhecimento teórico;
  • Habilidades práticas;
  • Contato médico-paciente.

Procedimentos que podem ser cobrados

Pouco se fala sobre que tipo de procedimentos será cobrado do candidato.

Então, separamos alguns desses procedimentos que podem ser cobrados na prova prática de residência médica, e com certeza, você já os conhece.

  • Sutura 
  • Biópsia
  • Paracentese 
  • Taracocentese  
  • Propedêutica em gestante
  • Reanimação neonatal 
  • Calendário vacinal atualizado 
  • Crescimento e Desenvolvimento (preenchimento e interpretação de gráficos) 
  • Orientação sobre dietas 
  • ACLS 
  • PALS

Principais dificuldades

Como em qualquer outra etapa, os candidatos enfrentam dificuldades tanto na preparação quanto durante o próprio exame, e algumas delas são:

Medo: Os candidatos tem medo de serem expostos à questões complicadas e, normalmente, incomuns da profissão, durante a avaliação. 

→ Realizar os procedimentos: Muitos candidatos tem receio de não conseguir realizar um procedimento comum.

E, em contrapartida, acabam cometendo erros bobos por conta da imensa tensão que enfrentam.

→ Pressão: A prova prática de residência médica é difícil e tem um grande peso na avaliação geral, o que causa uma imensa pressão nos candidatos.

→ Tempo: Os médicos tem um tempo bem curto disponível, seja para realizar algum procedimento, responder uma pergunta, ou dar um diagnóstico. 

→ Falta de experiência: Por ser uma avaliação prática que conta com um tempo curto, a experiência acaba sendo um diferencial para essa etapa do processo seletivo. 



Pontos em que deve ficar atento durante a prova

O ambiente de prova em si gera muita tensão e estresse ao candidato, o que atrapalha sua performance e faz com que ele não se atente aos detalhes.

Entretanto, os detalhes farão toda diferença no seu desempenho, e consequentemente, no seu resultado final.

Aqui estão alguns pontos em que você manter a atenção:

→ Preparação: Logo que entrar na sala, antes da avaliação começar, seja simpático com o paciente.

Afinal, seu atendimento estará sendo avaliado em todos os aspectos.

E não esqueça de lavar as mãos antes dos procedimentos.

→ Anamnese – Entrevista com o paciente: atente-se às questões e ao prontuário, análise os exames disponíveis, e preste atenção às respostas que o paciente te dará.

→ Exame físico: Analisar sinais físicos é muito importante, mas, cuidado para que isso não te confunda.

Aliás, você deve ter em mente que está atendendo um ator, então ele pode apresentar características completamente diferentes daquelas descritas no caso apresentado.

E assim, seu diagnóstico pode sair errado. 


Dicas para a prova prática de residência médica

O processo seletivo de residência médica traz uma onda de tensão para o candidato, sendo assim, toda ajuda é bem-vinda, certo?

Por isso, separamos algumas dicas que vão te ajudar na prova prática de residência médica.

→ Mantenha a comunicação: Durante o atendimento, vá falando para paciente e para o avaliador qual etapa ou método você irá realizar a seguir;

→ Pedir exames: É importante lembrar que você não só pode, como deve pedir exames quando achar necessário. 

→ Classificar a doença: Observe se a doença é de notificação compulsória ou se necessita de profilaxias, que devem ser comunicada às autoridades de saúde pública.

Tempo: Quanto menor o tempo, mais simples será o diagnóstico, e quanto mais tempo, maior será a complexidade. 

→ Questionários e prontuários: Atente-se também as perguntas ou documentos padronizados que talvez tenha que preencher, como atestado de óbito, por exemplo.

→ Diagnóstico: Preste atenção no caso para dar um diagnóstico correto, se você der uma resposta muito distante do que realmente era o caso, você perderá pontos.

Finalizando o caso: No final, você deverá explicar o tratamento para o paciente, e se houver alguma dúvida, pergunte a ele.


prova prática de residência médica

Técnicas para se manter calmo para a prova prática de residência médica 

Manter a calma é fundamental para o processo seletivo de residência médica, principalmente na etapa da fase prática. 

Confira algumas dicas de como manter a calma para a prova de residência médica:

  • Faça Respirações Intervaladas

Este tipo de respiração é totalmente eficaz para quem quer ter mais controle sobre os próprios pensamentos e emoções.

Comece prestando atenção no ar entrando e saindo dos seus pulmões.

Inspire profundamente e conte até cinco. Expire contando até dez.


  • Pratique a Autoconfiança

A ansiedade no dia da prova é muito comum.

Porém, a ansiedade não pode ultrapassar os limites e atrapalhar você no seu desempenho!

Por isso, saiba que é essencial você sentir confiança em você mesmo!

O sentimento de confiança e de determinação em você pode ajudar no dia da prova.

Se você sentir que está ficando desesperado e com medo, repita para você mesmo que é capaz!

Você é capaz de conseguir realizar uma boa prova!

Repita isso até que você se acalme e se sinta mais confiante!


  • Se Alimente Bem no Dia da Prova

No dia da prova é essencial que você se alimente bem. A alimentação irá influenciar você no seu desempenho.

Coma alimentos leves e que fazem com que o seu corpo esteja saudável.

Quando o seu corpo está em perfeito funcionamento fica muito mais fácil de manter a mente em calma e em paz.

Coma saladas e legumes antes da prova. Nada de alimentos muito pesados!

Antes da prova, é importante também que você possa dar um momento de descanso para o seu cérebro!

Com isso, é mais fácil de você se lembrar do conteúdo no dia do teste!


A prova prática de residência médica pode ser fundamental para definir se você foi ou não aprovado na residência médica.

Dessa forma, essa etapa do processo seletivo merece tanta dedicação na preparação quanto a parte teórica.

Mas o fundamental nessa etapa é manter a calma.

Se você reservou tempo para se prepara para ela, a calma fará você se lembrar de tudo que estudou e conseguirá aplicar os procedimentos com sucesso.

Procure aumentar seus conhecimentos lendo alguns casos e estudando os diagnósticos.

Isso fará com que você chegue na prova mais confiante e preparado. 

E se precisar de ajuda pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.

Um forte abraço, até a próxima. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL