banner desktop banner mobile

Vocabulário Médico – Guia Completo

Vocabulário Médico – Guia Completo

Como anda seu conhecimento sobre o vocabulário médico?

Em conformidade com o que já sabemos, a área médica é conhecida por seu vocabulário um tanto quanto complicado.

Posteriormente, isso pode acabar deixando até mesmo os profissionais mais experientes da área confusos com alguns termos.

Pensando nisso, reunimos aqui alguns termos do vocabulário médico que você certamente irá precisar.

Todavia. se está procurando um termo específico, você pode usar o atalho Ctrl+F em seu teclado e digitar o que procura.

Dessa forma, continue lendo para conferir o nosso guia completo do vocabulário médico.

Porque é tão importante conhecer o vocabulário médico?

A principio, essa resposta parece obvia, entretanto, é sempre bom reforçarmos a importância de alguns fatos, aparentemente óbvios. 

Conhecer os termos técnicos da área da saúde é de suma importância para que o profissional faça um trabalho eficiente.

Já pensou não conhecer bem as terminologias que são usadas no dia a dia dos plantões? Com toda certeza, sua experiência se tornaria bem complicada, não é mesmo?

O vocabulário médico não é nenhum bicho de 7 cabeças, alguns termos são até bem óbvios, por assim dizer, em contraste, outras podem ser bem complexas e até mesmo confusas.

Entretanto, de qualquer forma, é de suma importância saber avaliar o que vem por trás dessas palavras.

Dessa forma, não é necessário ter tanta preocupação em ficar decorando cada um dos nomes.

Além de termos da área da saúde, de súbito o vocabulário médico inclui as inúmeras especialidades, entre clínicas e cirúrgicas de atuação, que sem dúvid, é outro ponto ao qual você deve manter a atenção.

Por exemplo, se você não sabe ao certo o que uma especialidade faz, então você não saberá para quem deve encaminhar pacientes específicos quando estiver nos plantões.

Enfim, sendo assim, vamos finalmente conhecer o vocabulário médico, igualmente com suas termologias e especialidades.

Vocabulário médico – Termologia 

 

A

Abscesso – por conseguinte, se trata do acúmulo de pus, geralmente causado por infecção bacteriana. Dessa forma, os sintomas podem incluir dor, inchaço, assim como vermelhidão e possível febre.

Abulia – igualmente conhecida como apatia; posteriormente, se trata da falta de motivação que pode, inclusive, levar o paciente à total falta de movimento (entretanto, se faz diferente do paciente catatônico).

Acalasia Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Se trata de um distúrbio nervoso, cuja causa é desconhecida, e interfere primordialmente em dois processos: primeiramente nas ondas rítmicas de contração que impulsionam o alimento pelo esôfago (peristaltismo) e na abertura do esfíncter esofágico inferior. Podendo também ser causada pela disfunção dos nervos que circundam o esôfago, posteriormente transmitindo os impulsos elétricos para os músculos.

Acrocianose – em suma, se trata de um distúrbio circulatório em que as mãos, e menos comumente os pés, estão persistentemente frios e azuis; Similarmente, algumas formas estão associadas ao fenômeno de Raynaud.

Acromegalia – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

distúrbio metabólico crônico que resulta em aumento gradual dos tecidos, incluindo-se os ossos da face, maxilar, mãos, pés e crânio. Causada pela secreção excessiva do hormônio do crescimento, quase sempre decorrente de um tumor benigno na glândula pituitária.

Adenite – este, portanto, se trata da inflamação aguda de gânglios linfáticos.

Adenomegalia – sobretudo, se refere à Hipertrofia de um gânglio linfático (linfonodo).

Aerofagia – em resumo, se trata do ato de deglutir ar, muito encontrada em sua forma crônica em crianças com deficiência mental, inclusive, podendo levar à distensão abdominal, assim como à transtornos gastrintestinais, como o refluxo. Pode ocorrer em situações de tensão emocional e distúrbios neuróticos, igualmente como situações que levem à agitação física e psíquica. 

Afasia – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

se trata da perda da habilidade de uso da linguagem devido a uma lesão na região cerebral relacionada à linguagem; Nesses casos o paciente é parcial ou totalmente incapaz de entender ou pronunciar palavras.

Isso acontece, certamente, porque o lobo temporal e as regiões próximas ao lobo frontal controlam as funções de linguagem, respectivamente nas áreas de Wernicke (compreensão) e de Broca (expressão). De forma que, um dano em qualquer parte destas áreas devido a um AVC, tumor, lesão na cabeça ou infecção, interfere em pelo menos um dos aspectos envolvidos na linguagem.

Aferese – em síntese, se trata da infusão do sangue do próprio paciente, do qual foram removidos certos elementos celulares ou líquido.

Agalactia – em suma, se refere à ausência de leite nas mamas logo depois do parto; agalactose.

Ageusia – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

em resumo, é a perda ou redução do sentido do paladar. Geralmente é causada por condições que afetam a língua como, por exemplo, boca extremamente seca, fumo, tratamentos com radiação para o pescoço e cabeça, assim como efeitos colaterais de medicamentos como vincristina (medicamento para combate ao câncer) ou amitriptilina (antidepressivo). Podendo, inclusive, estar associada a diminuição de zinco no organismo.

Aglossia – ausência congênita da língua.

Agnosia – distúrbio no qual a pessoa pode ver e sentir os objetos, entretanto, não é capaz de associá-los a suas funções. Pessoas com determinadas formas de agnosia não podem reconhecer os rostos de seus familiares ou objetos comuns, como por exemplo, uma colher ou um lápis.
De maneira que a agnosia é causada por disfunções do lobo parietal e do lobo temporal, onde as lembranças do uso e da importância de objetos familiares são armazenadas. Em geral, surge repentinamente, após um AVC ou um trauma craniano.

Agorafobia – se refere ao medo de espaços abertos.

Agrafia – anortografia; logagrafia; distúrbio da capacidade de escrever.

Alopécia – afecções (alterações) caracterizadas pela queda dos cabelos ou pelos (diminuição ou ausência).

Amaurose – Perda da visão por lesão do sistema nervoso.

Amenorréia – ausência de menstruação por mais de 3 meses (se menos de 3 meses chamamos de atraso menstrual).

Anafrodisia – frigidez.

Anasarca – edema generalizado. Ex.: ICC, edema de MMII, derrame pleural, ascite.

Anisocoria – Desigualdade no diâmetro das pupilas.

Anorexia – Falta de apetite, inapetência.

Anosmia – diminuição ou perda completa do olfato.

Anquiloglossia – freio lingual curto, “língua presa”.

Anquilose – perda da mobilidade da articulação.

Anúria – supressão ou acentuada diminuição da diurese (menor que 50ml/24hs). Ex.: ICC (pré-renal), IRC (renal), ligadura dos ureteres (pós-renal).

Apnéia de sono –  Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

síndrome caracterizada por episódios repetitivos de completo ou parcial fechamento das vias aéreas superiores levando à fragmentação do sono noturno e hipersonulência diurna (SAHS: Sleep Apnea Hypopnea Syndrome).

Apraxia – dificuldade em realizar tarefas previamente entendidas (vestir roupas; cortar papel com tesoura); lobo parietal comprometido.

Artralgia – dor nas articulações.

Artrite – inflamação das articulações.

Artrose – destruição das articulações.

Ascite – presença de líquido na cavidade peritonial (abdome); barriga de água, hidroperitôneo.

Astenia – fraqueza, cansaço físico intenso.

Ataxia – Falta de coordenação.

Atetose – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

presença de movimentos involuntários, muito lentos, contínuos e extravagantes, principalmente das mãos e dos dedos, com características de ondulamento, ou movimento reptiforme (como se fossem pequenas cobras), devido a lesão do corpo estriado, área ligada ao controle motor.

 


B

BaqueteamentoEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Refere-se a dedos em baqueta. Engrossamento da última falange de cada dedo, assemelhando-se à baqueta de tambor; hipocratismo digital ou dedos hipocráticos.

Bócio – aumento da glândula tireóide não neoplásico.

Bolha – coleção líquida, elevada, com diâmetro maior que 1 cm. Pode ser serosa, hemorrágica ou purulenta.

Bradicardia – número de batimentos cardíacos menor que o normal.

Bradipnéia – Lentidão anormal da respiração

Bulimia – apetite insaciável, com vômito auto-induzido após as refeições (“fome canina”).


C – Vocabulário Médico

CalázioEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

hipertrofia da glândula de Meibomius (glândula de óleo, longa e fina, presente na pálpebra), resultante da obstrução da abertura desta glândula na borda da pálpebra. A princípio, assemelha-se ao terçol, com inchaço da pálpebra, dor e irritação, mas os sintomas desaparecem em alguns dias, deixando nódulos duros não-inflamatórios e indolores na pálpebra.

Cacifo – Depressão anormal da pele, como a que, nos exames manuais, permanece após a cessação da pressão que o dedo do examinador exerce no local, e causada por retração do tecido. Depressão que se forma na pele edemaciada sob a pressão dos dedos.

Calvície – alopecia androgênica; afecção comum no homem e rara na mulher; pode estar relacionada à herança autossômica ou excesso de andrógenos.

Canície – descoloração adquirida e fisiológica dos cabelos; pode ser senil ou prematura.

Caquexia – Emagrecimento extremo com comprometimento franco do estado geral.

CatatoniaEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Outrossim, se refere ao estado no qual o paciente permanece mudo, imóvel e não responsivo.

De maneira que não segue movimentos, parece não prestar atenção ao seu ambiente e a rigidez plástica dos membros é frequente, os quais permanecem em qualquer posição em que forem colocados. Por conseguinte, pode ser um sintoma de psicose.

Cefaléia – Em outras palavras, se trata da dor de cabeça.

Ceratite – inflamação da córnea.

Ceratocone – córnea que assume a forma de um cone.

Cervicalgia – Dor na região cervical.

Cervicite – inflamação do colo do útero. Cianose – cor azulada ou arroxeada da pele e das mucosas decorrente do aumento de hemoglobina reduzida.

Cianose – Coloração azul da pele e mucosas por oxigenação insuficiente do sangue.

Claudicação – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

mancar; coxeadura.Clônus – movimento ritmado, com contração e relaxamento rápido do músculo. Ocorre somente em membro hipertônico e com reflexos exagerados, quando o músculo está sob certa tensão.

Colestase – redução na formação e excreção da bile, bem como a retenção do conteúdo biliar no parênquima hepático e no sangue.

Colite – inflamação do cólon.

Constipação – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Obstipação, prisão de ventre. Pessoa que passa vários dias sem evacuar, ou evacua diariamente, porém com fezes de consistência aumentada e com um certo sofrimento no ato de evacuar.

Coriza – Corrimento de secreção nasal.


D

Dacriocistite – inflamação do saco lacrimal.

Derrame – Presença de líquido em cavidade serosa (pleural, peritoneal, pericárdica, sinovial).

Derrame Pleural – acúmulo de líquido no espaço pleural (tórax).

Diarréia – Perturbação intestinal caracterizada por aumento do número de evacuações que se tornam de consistência líquida ou pastosa.

Diérese – divisão, separação de tecidos orgânicos, acidental ou cirúrgica, sem perda de substância.

Diplopia – visão dupla. Ex.: estrabismo.

DisacusiaEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Estado mórbido em que certos sons produzem distúrbio da audição, dor ou mal-estar.

Disartria – dificuldade na articulação da fala (alteração no controle neuromuscular na movimentação do palato/língua/lábios).

Disdiadococinesia – incapacidade de realizar eficientemente movimentos alternados rápidos, devido doença cerebelar.

Disenteria – Diarréia com a presença de muco, pus ou sangue nas fezes e dor à evacuação (tenesmo).

Disfagia – dificuldade para a deglutição. Ex.: megaesôfago chagásico.

Disfasia – dificuldade na compreensão e/ou expressão da linguagem.

Disfonia – dificuldade na fonação, alteração no volume e tom da voz, e alteração neuromuscular da função das cordas vocais e palato.

Dislexia – disfasia escrita ou dificuldade de leitura, apesar da visão e da articulação das palavras ser normal. Resulta de um defeito da habilidade de processar símbolos gráficos.

Dismenorréia – menstruação dolorosa (em cólica).

Dispareunia – coito difícil ou doloroso

Dispepsia – dificuldade de digestão, determinada por fatores gástricos, hepáticos, pancreáticos ou intestinais.

Dispnéia – dificuldade para respirar ao nível de trato respiratório inferior.

Dispnéia paroxística – Dificuldade da respiração que surge em crises, geralmente à noite quando o paciente deita (dispnéia paroxística noturna).

Distonia – movimento ou postura anormal mantida, devido à alteração do tônus.

Disúria – emissão difícil ou dolorosa de urina.


E – Vocabulário Médico

Eclâmpsia – aparecimento, durante a gravidez, de edema, hipertensão arterial, proteinúria e convulsões.

Edema – acúmulo anormal de líquido, localizado ou generalizado, no espaço intersticial ou em cavidades pré-formadas. Forma uma tumefação, visível e palpável (ver Sinal de Cacifo).

Encoprese – emissão involuntária de fezes, após a idade na qual o controle dos esfíncteres já deveria existir.

Enoftalmia – retração do globo ocular, mais comumente na Síndrome de Horner, mas também secundária a mal desenvolvimento ocular.

Enterorragia – sangramento pelo ânus, vermelho vivo, proveniente do tubo digestivo baixo (cólon descendente, sigmóide, ânus e reto)

Enurese – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

emissão involuntária de urina, após a idade na qual o controle dos esfíncteres já deveria existir. Freqüentemente refere-se à emissão de urina durante o sono (enurese noturna).

Episiotomia – incisão ao nível do assoalho perineal, visando ampliar o canal do parto, facilitando o desprendimento fetal.

Epistaxe – hemorragia nasal.

Equimose – mancha negra, marrom ou amarelada, resultante da infiltração do tecido celular subcutâneo por certa quantidade de sangue na pele, nas mucosas ou nas serosas.

Erisipela – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

infecção grave e contagiosa da pele por estreptococos, comumente na face, braços ou pernas. Surge uma erupção cutânea, levemente inchada e avermelhada, freqüentemente trazendo pequenas bolhas.

Eritema – erupção cutânea do tipo mancha vermelha.

Eritema – ruborização cutânea por vasodilatação, que desaparece por vitropressão ou dígito-pressão. Pode ser de vários tipos: cianose, rubor, enantema, exantema, eritema marginado, eritemas figurados e eritrodermia.

Eritrodermia – eritema generalizado, crônico e persistente que se acompanha freqüentemente de descamação.

Eructação – eliminação de gases pela boca, popularmente denominado “arroto”, tem como causa principal a aerofagia.

Escotoma – visão de pontos negros ou luminosos.

Esteatorréia – Presença excessiva de gorduras nas fezes.

Estridor – ruído ápero por obstrução das vias aéreas altas (corresponde ao sintoma de cornagem)

ExantemaEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

eritema generalizado, agudo, de curta duração. Pode ser morbiliforme, rubeoliforme (áreas afetadas entremeadas com pele sã) ou escarlatiniforme (difuso e uniforme).

Exoftalmia – projeção do olho para frente.Ex.: Hipertireoidismo.


F

Fácie de “Lua Cheia” – rosto arredondado, por depósito de gordura, acne e hirsutismo; ocorre na Síndrome de Cushing.

Fâneros – anexos cutâneos (pele e unhas)

Fasciculação – contrações irregulares e não rítmicas de fascículos musculares, resultante da ativação aleatória de unidades, presente no repouso e desaparece com o movimento voluntário.

Fenômeno de Raynaud – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Ciclo de alterações na coloração dos dedos tanto das mãos quanto dos pés, no qual as arteríolas se contraem deixando a pele cianótica, ademais, pálida e em seguida vermelha; como efeito do frio ou por estresse emocional.

Fimose – condição na qual é impossível arregaçar o prepúcio sobre a glande, exteriorizando-a. A necessidade de correção cirúrgica (postectomia) deve ser avaliada pelo médico, pois em crianças a fimose pode desaparecer com o crescimento.

Flatulência – acúmulo de gases intra-abdominais, frequentemente acompanhada de sensação de distensão do abdome.

Flebite – inflamação das veias.

Flegmasia Alba dolens – oclusão do sistema venoso profundo sem atingir o superficial. A coloração da pele é leitosa, devido ao comprometimento dos linfáticos.

Flegmasia Coerulea dolens –  Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

oclusão dos sistemas superficial e profundo concomitantemente. O membro torna-se azulado e cianótico (“flebite azul”). A cianose pode chegar ao azul escuro ou negro, podendo levar à necrose do membro.

Fonofobia – intolerância a ruídos ou sons

Fotofobia – intolerância à luz

Frêmito – sensação vibratória que se percebe ao palpar o tórax de um indivíduo no momento em que ele fala (toracovocal) ou no momento em que respira (pleural e brônquico).

Frigidez – insensibilidade sexual, anafrodisia.


G – Vocabulário Médico

Gangrena – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

resultado da ação de agentes externos sobre o tecido necrosado. Pode ser: gasosa, na qual formam-se bolhas de gás devido à ação de bactérias anaeróbias gasógenas no tecido necrosado; seca, na qual ocorre desidratação dos tecidos necrosados, que ficam secos e duros como pergaminhos (“mumificação”); úmida ou pútrida, por liquefação e putrefação (pulmões, mucosa uterina, intestino e pele).

Goma – nódulo ou tumor que se liquefaz na porção central e que pode se ulcerar, eliminando substância necrótica.


H

Halitose – presença de odor desagradável na cavidade oral.

Halo senil – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

opacidade cinzenta localizada na periferia da córnea, em forma de arco, devido a acúmulo de colesterol, fosfolipídios e gorduras neutras; ocorre em pacientes idosos ou em jovens com história de hipercolesterolemia e xantomatose.

Hematêmese – vômito de sangue proveniente do trato gastrintestinal superior ou ocasionalmente da nasofaringe e pulmão.

Hematoma – coleção líquida de sangue na pele ou subcutânea, circunscrita, proeminente ou não e de tamanho variável.

Hematoquezia – eliminação de sangue pelo ânus, de origem do colon ascendente ou transverso; as fezes são “amarronadas”.

Hematúria – coloração vermelha da urina por sangramento.

Hemoptise – eliminação pela boca de sangue proveniente do aparelho respiratório (subglótica).

Hemorragia – extravasamento de sangue do sistema cardiovascular.

Hipertricose – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

excesso de crescimento do número de pêlos, independente de hormônios andrógenos; pode ser hereditária ou iatrogênica (medicamentos).

Hipoacusia – diminuição da acuidade auditiva.

Hipostadia – defeito congênito no pênis, onde o meato uretral pode estar localizado em qualquer ponto ao longo da haste peniana ou no períneo.

Hipotricose – queda de pêlos; no hipotireoidismo os pêlos são secos e quebradiços e no hipopituitarismo a queda dos pêlos axilares e pubianos é característica.

Hirsutismo – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

excesso de crescimento (número, tamanho, espessura) de pêlos, com aparecimento de barba e pêlos torácicos em mulheres. Produzido pelo aumento nos hormônios androgênicos. Por ex.: adenomas da córtex supra-renal ou da hipófise anterior. Ver Síndrome de Stein-Leventhal.

Histerectomia – operação para retirada do útero.

Hordéolo – processo inflamatório agudo das glândulas de Zeis e folículos pilosos de localização na borda palpebral.


I – Vocabulário Médico

Icterícia – coloração amarelada da pele e mucosas em decorrência de pinmentos biliares

Ictiose – defeito hereditário da pele no qual esta fica semelhante a escamas de peixe (dermatose ictiosiforme). Ver Síndrome de Zunich.

Ileite – inflamação do íleo (última parte do intestino delgado). 

Impersistência – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

paciente abaixa o braço sustentado, não por déficit de força, mas sim por “impaciência em manter a posição do braço”; sempre diferenciar de déficit de força.

Incontinência – perda da capacidade de controlar os esfíncteres anal ou vesical)

Iridociclite – infecção de um dos anexos da vista.

Irite – inflamação da íris.


K

KernicterusEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

é o resultado da impregnação de núcleos da base do cérebro pela bilirrubina em crianças ictéricas. Há variações no quadro clínico destas crianças, mas geralmente apresentam espasticidade, atetose, ataxia ou posteriormente deficiência mental.


L – Vocabulário Médico

Lagoftalmo – fechamento incompleto das pálpebras.

Leucocitúria – presença de leucócitos conservados ou degenerados na urina; piúria.

Leucoma – opacificação da córnea.

LeucotricoseEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

embranquecimento dos cabelos devido à falta de formação de melanina pelos melanócitos da matriz do pêlo; pode ser congênita (albinismo) ou adquirida (poliose).

Leucotríquia anular – pili annulati (pêlos anulares); distrofia congênita rara, na qual os cabelos apresentam áreas claras e escuras alternadas.

Linfadenomegalia – hipertrofia de um gânglio linfático (sinônimo de adenomegalia)

Lipotímia – desfalecimento, desmaio fugaz, sem haver perda de consciência.

Lombalgia – dor na região lombar


M

Mácula – Pequena mancha cutânea plana e com coloração diferente do tecido que a circunda.

Madarose – queda do terço externo da sobrancelha (Hanseníase).

Marasmo – desnutrição com emagrecimento acentuado.

MecôneoEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

conteúdo intestinal do feto, de cor esverdeada (rico em biliverdina) e que quando presente no líquido amniótico freqüentemente se associa ao sofrimento fetal.

Melena – evacuação de fezes de cor negra, que indica presença de sangue digerido no conteúdo fecal. Fezes moles e pastosas, em “borra de café” e de odor bastante fétido.

Melenêmese – vômito em “borra de café”, ocorre quando o sangue esteve em contato com o ácido gástrico por um certo período de tempo.

Menarca – primeira menstruação, geralmente por volta dos 12 anos.

Menopausa – Período da vida da mulher em que desaparece a menstruação.

MeteorismoEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

intumescência abdominal provocada pelo acumulo de gases no estômago e alças intestinais; timpanismo ou timpanite.

Método não invasivo – recurso para diagnóstico ou tratamento que não implica em contato com sangue.

Metrorragia – hemorragia sanguínea uterina não menstrual.

Midríase – dilatação da pupila (mais de 5 mm).

Mioclonia – contração muscular involuntária e súbita.

Miose – retração da pupila (menos que 2 mm). Ver Síndrome de Horner.


N – Vocabulário Médico

Narcose – sono artificial; deste modo, se trata de um estado de estupor e inconsciência provocado por um narcótico.

Nevo – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Logo, se trata de uma anormalidade congênita do desenvolvimento, resultando em falta de produção de estruturas maduras; tumor benigno de células pigmentadas.

Nictúria – predominância do volume urinário noturno sobre o diurno. Ex.: ICC.

Nistagmo – tremores rítmicos, involuntários e bilaterais dos globos oculares, sendo eles horizontais igualmente como verticais ou rotatórios.

Nódulo – lesão sólida, elevada, com mais de 1 cm de diâmetro.

Nucalgia – em outras palavras, se trata da famosa dor na nuca

Nulípara – termo utilizado para representar a mulher que nunca deu à luz.


O

Obstipação – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

aumento no intervalo entre as evacuações, acompanhada de fezes ressecadas e dificuldade na eliminação das mesmas. É definida como uma alteração do hábito intestinal na qual o indivíduo fica sem evacuar por mais de 3 dias. Também conhecida como prisão de ventre.

Odinofagia – dor de garganta

Oligúria – volume urinário diário menor que 100 ml (adultos). O débito urinário normal de um adulto gira em torno de 0,5ml/kg/h, 1,0ml/kg/h na infância e em menores de 1 ano, 2,0ml/kg/h.

Onicólise – separação e/ou destruição da metade distal da lâmina. Ex.: cirrose fungos, doenças sistêmicas.

Onicomalácia – unha de consistência amolecida; sinal de doenças sistêmicas.

Orquite – processo inflamatório do testículo, de origem infecciosa na maioria dos casos, sendo os vírus os mais freqüentes (p. ex.: caxumba). Pode mais raramente ser causado por traumatismo ou infecções bacterianas.

Ortopnéia – dificuldade para respirar deitado; melhora quando o paciente se senta, mantendo o tronco ligeiramente fletido (diminui o retorno venoso).

OsteomaláciaEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

doença que se caracteriza pelo amolecimento e curvatura gradual dos ossos com dor de intensidade variável. Causada pela não calcificação em virtude da deficiência de vitamina D. É mais comum nas mulheres e geralmente começa na gravidez. É também conhecida como Raquitismo do adulto.

Otalgia – dor de ouvido

Otorragia – sangramento pelo ouvido

Otorréia – saída de secreção do ouvido.


P – Vocabulário Médico

Palpitação – Percepção incômoda dos batimentos do coração.

Pápula – lesão sólida, elevada, de até 1 cm de diâmetro.

Paralisia de Bell – anormalidade do nervo facial que leva à fraqueza repentina ou à paralisia dos músculos de um dos lados da face.

Paraplegia – paralisia completa de dois segmentos simétricos do corpo (geralmente dos membros inferiores).

Paresia – diminuição da força muscular

Parestesia – aparecimento, sem estimulação, de sensações espontâneas e mal definidas (“formigamento”).

Paroníquia – unheiro; inflamação da borda ungueal da unha, geralmente por traumatismo, causada por bactérias, Cândida e outros fungos.

Pectorilóquia – palavra ouvida com nitidez na ausculta pulmonar (boa transmissão). Pode ser fônica (voz normal) ou áfona (voz “cochichada”). Ocorre em algumas síndromes pulmonares, como na condensação.

PênfigoEsse termo faz parte do seu vocabulário médico?

denominação geral para um grupo de doenças autoimunes, pouco freqüentes, consistindo em dermatoses crônicas, recidivantes e algumas vezes fatais. São caracterizadas clinicamente pelo aparecimento de sucessivos grupos de vesículas e bolhas, inicialmente na mucosa bucal ou orofaríngea e, depois, na pele aparentemente sadia; as bolhas se rompem deixando uma zona erodida, posteriormente recoberta por crostas. A epiderme descola-se facilmente do plano subjacente .

Pirose – azia, sensação de calor ou queimação no estômago (região retroesternal ou epigástrica).

Piúria – presença de pus na urina, leucocitúria.

Plegia – Ausência de força muscular. Perda de função, paralisia. Corretamente usada como perda de movimento voluntário por lesão do sistema nervoso.

Pletória – congestão.

Polaciúria – micções freqüentes e em pequena quantidade.

Polidipsia – ingestão exagerada de água. Ex.: na diabetes mellitus, devido à perda de água aumentada (hiperglicemia e diurese osmótica).

Polifagia – em outras palavras, se trata de um termo utilizado para denotar a fome excessiva.

Poliúria – aumento do volume urinário diário.

Priapismo – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

conceituado como uma ereção prolongada, não associada com estimulação sexual e geralmente dolorosa. Constitui-se numa emergência urológica, pois o tratamento precoce adequado, evita sequelas da doença.

Proctite – inflamação da mucosa do reto.

Pródromo – Manifestação clínica que antecede uma doença.

Proptose – distensão excessiva de qualquer parte do corpo; deslocamento de um órgão para frente; proptoma. 

Pterígio – tecido fibrovascular recoberto pela conjuntiva ocular, de forma triangular e geralmente localizado no canto interno do olho.

Ptose palpebral – queda da pálpebra devido a lesão do nervo oculomotor.

Pústula – vesícula com conteúdo purulento.

Puxo – contração espasmódica do reto que precede as evacuações.


R

Regurgitação – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

Retorno à boca ou garganta do alimento recém ingerido sem esforço de vômito; ocasionado por certo, por um refluxo intenso.

Ressecção – extirpação cirúrgica parcial ou total de um órgão.

Rinite – inflamação do nariz; nasite; defluxo; constipação nasal.

Rinorreia – corrimento nasal.


S – Vocabulário Médico

Salicismo – intoxicação por ácido salicílico (aspirina).

Sepse (antiga septicemia) – disseminação de bactérias patogênicas partir de um foco de infecção através da circulação sistêmica.

Sialorréia – aumento da secreção de saliva.

Sialosquise – diminuição da secreção de saliva. Ex.: desidratação.

Sinal – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

manifestação objetiva de uma doença. Sinal patognomônico: manifestação inequívoca de uma patologia.

Síncope – perda súbita da consciência, geralmente acompanhada de perda do tônus postural.

Síndrome – conjunto de sinais e sintomas de mesma marcha evolutiva porém de causas diversas, que caracterizam um estado mórbido e se repete na população.


T

Taquicardia – Aceleração dos batimentos cardíacos, geralmente aplicado a taxas acima de 100 bpm.

Taquipnéia – aumento da freqüência respiratória

Tenesmo – Esse termo faz parte do seu vocabulário médico?

dor na região ano-retal por contração espasmódica do reto, que permanece após evacuação.

Tinitus – Zumbidos (=acúfenos). Sensação subjetiva de ouvir bater de campainha ou outros ruídos. Acúfenos.

Tique – movimento repetido irregular espasmódico.

Trepanação – remoção de um disco de osso ou de outro tecido compacto por meio de um trépano. Ex.: trepanação de crânio, trepanação da córnea.

Tumor – lesão sólida, elevada, com mais de 3 cm de diâmetro.


U – Vocabulário Médico

Unhas de Lindsay – Em outras palavras, se trata da metade proximal branca, 20-50% distal vermelho; ocorre na insuficiência renal.

Unhas hipocráticas – unhas recurvadas, em “vidro de relógio”, com baqueteamento digital.

Urtica – pápula eritêmato-edematosa, de duração efêmera que tem freqüentemente a borda irregular com aspecto de pseudópodes. Pode coalescer formando placa.


Vegetações – projeções sólidas, digitiformes, moles, por vezes sangrantes e de tamanhos variáveis.

Verruga – vegetação de superfície queratótica.



Vocabulário Médico – Especialidades

Conforme já sabemos, a medicina é área de atuação muito ampla e complexa, de forma que, muitos futuros médicos, assim como alguns profissionais que já atuam no mercado, podem não conhecer muito bem as áreas da medicina.

Todavia, se esse é seu caso, independente se você já está chegando ao final do curso de medicina, ou até mesmo já concluiu essa etapa, não saber o que cada área faz pode prejudicar até seus diagnósticos e encaminhamentos de casos.

Por conseguinte, separamos as especialidades em duas etapas, as de acesso direto, e em seguida as com pré-requisito.

Dessa forma, conheça um pouco cada especialidade médica:

 
Acupuntura

Essa área estuda técnicas da medicina chinesa, dessa forma, suas técnicas são baseadas na utilização de agulhas, com a finalidade de ativarem pontos específicos. 

 
Alergia e imunologia:

Essa área da medicina é focada tanto no diagnóstico quanto no tratamento de doenças alérgicas.

→ Anestesiologia

Em seguida, temos esse profissional que é responsável pela ausência ou alívio de dor ou outras sensações durante o processo cirúrgico.

 
Cirurgia geral:

Certamente, essa é uma especialidade que é o pré-requisito para várias outras, visto que reúne as modalidades de cirurgia abdominal, videolaparoscopia e trauma.

 
Clínica médica:

Certamente, essa é uma das áreas com maior campo de atuação, e também um pré-requisito para algumas especialidades, visto que esse profissional cuida do diagnóstico e tratamento de doenças em pacientes adultos.

 
Dermatologia:

Essa área cuida da prevenção e tratamento de doenças relacionadas à pele, e inclusive, é uma das especialidades mais concorridas no país. 

 
Genética médica:

Esse profissional cuida principalmente das enfermidades e distúrbios genéticos e hereditários.

 
Ginecologia e obstetrícia:

O médico ginecologista é o responsável por cuidar da saúde da mulher. Outrossim, essa especialidade estuda principalmente o sistema reprodutor feminino, igualmente como faz todo acompanhamento da paciente durante a gestação. 

 
Homeopatia:

O Homeopata estuda formas alternativas de cura de doenças, em resumo, seus estudos se baseiam, surpreendentemente, na diluição e dinamização da mesma substância que causa a enfermidade.

 
Infectologia:

Portanto, conforme o próprio nome já diz, essa especialidade se refere ao estudo de doenças provocadas por patógenos como bactérias, vírus, assim como fungos, protozoários, príons, igualmente como animais.

 

Medicina de família e comunidade:

Em conformidade com seu nome, visto que já é autoexplicativo, essa especialidade está relacionada à atenção integral à saúde e reinserção do paciente, tanto na família quanto na comunidade.

Medicina do trabalho:

Em conformidade, essa área lida com a relação entre os indivíduos e seu ambiente de trabalho, outrossim, atuando na prevenção de acidentes, igualmente como doenças do trabalho.

→ Medicina do tráfego:

Por certo, essa área cuida do bem-estar físico, psíquico e social do indivíduo que realiza algum tipo de deslocamento, independente do meio utilizado.

Medicina esportiva:

Acima de tudo precipuamente, essa área é a responsável por estudar a influência da prática de atividade física, assim como treinamento e esporte para prevenção, igualmente como tratamento e reabilitação em pessoas, tanto sadias quanto doentes.

→ Medicina física e reabilitação:

Age similarmente à anterior, visto que cuida igualmente do tratamento e prevenção de traumas ou doenças que tornem o portador incapacitado, de forma que seu diagnóstico e tratamento se caracterizam por não serem cirúrgicos. Sendo assim, trata de distúrbios associados à deficiência física em geral.

→ Medicina Legal e Perícias Médicas: Essa especialidade faz parte do seu vocabulário médico?

Por muitos, provavelmente essa pode não ser tão conhecida no vocabulário médico, em resumo, se trata de uma área que faz uso de conhecimento técnico-científicos da medicina para a elucidação de fatos que sejam de interesse da justiça.

→ Medicina nuclear: Essa especialidade faz parte do seu vocabulário médico?

Igualmente como a anterior, essa talvez não seja tão conhecida, nem tão citada no seu vocabulário médico, outrossim, essa especialidade utiliza-se de técnicas indolores e substâncias radioativas para diagnosticar e tratar patologias. Dessa maneira, permite a detecção precoce de anormalidades na função de um órgão.

→ Medicina preventiva e social: 

Em outras palavras, seu foco está ligado à prevenção de doenças, ainda por cima, essa especialidade se divide em trabalho epidemiológico e identificação precoce de patologias por meio da genética.

→ Neurocirurgia:

Visto que essa é uma especialidade cirúrgica, ela cuida da identificação e tratamento de indivíduos portadores de lesões ou doenças de cérebro, coluna, assim como medula e posteriormente nervos periféricos.

→ Neurologia:

Inquestionavelmente, essa se trata de uma das áreas mais complexas da medicina, visto que cuida de tudo relacionado aos sistemas nervosos, central, periférico, e autônomo.

→ Nutrologia:

Essa área estuda os benefícios e malefícios resultantes da ingestão dos nutrientes, e ainda por cima pode ser dividida em outras sub-áreas, sendo elas: Nutrologia Enteral e Parenteral, Nutrologia Pediátrica, Nutrologia Enteral e Parenteral, igualmente como a Pediátrica.

→ Oftalmologia:

Por sua vez, essa é uma especialidade da medicina cuja responsabilidade é tanto estudar quanto promover o tratamento de doenças que afetam a visão, a saúde dos olhos, assim como as estruturas próximas.

→ Ortopedia e traumatologia:

Em resumo, essa especialidade cuida de todo aparelho musculoesquelético, o que inclui: elementos do aparelho locomotor, como ossos, músculos, ligamentos e articulações.

Similarmente, a traumatologia é, portanto, a especialidade médica que lida com o trauma do aparelho músculo-esquelético.

→ Otorrinolaringologia:

Sem dúvida, esse é outro ramo da medicina bem especifico, visto que cuida das patologias relacionadas ao ouvido, nariz, laringe e posteriormente a faringe, igualmente como cabeça e pescoço.

→ Patologia, igualmente como Patologia Clínica: Essa especialidade faz parte do seu vocabulário médico?

Similarmente especifica, essa área clínica utiliza as manifestações patológicas no organismo, com a finalidade de realizar a avaliação das doenças.

→ Angiologia e cirurgia vascular:

A princípio, a Cirurgia vascular é uma área muito ampla e requisitada por tantos outros especialistas,  visto que atua no diagnóstico, estudo e tratamento cirúrgico das enfermidades dos vasos sanguíneos, artérias, veias e vasos linfáticos.

Em contrapartida, o angiologista atua apenas na parte clínica de doenças que acometem vasos, artérias e veias.

→ Cancerologia cirúrgica:

Uma vez que a especialidade em Cancerologia trata dos cânceres, mais especificamente dos tumores sólidos, essa mesma área voltada para o setor cirúrgico, visa o tratamento cirúrgico de patologias tumonares.

→ Cirurgia cardiovascular:

A cirurgia cardiovascular engloba o tratamento das cardiopatias congênitas, assim como de doenças das artérias coronarianas, da aorta e seus ramos, das valvas cardíacas, da fibrilação atrial e da insuficiência cardíaca.

Em resumo, se trata da realização de procedimentos cirúrgicos para tratamento de doenças cardíacas.

→ Cirurgia da mão:

O cirurgião de mão trata tudo que se relaciona com a mão e o membro superior abrangendo dessa forma trauma, malformações congênitas e patologias degenerativas.

Fraturas, lesões de tendão e nervo, perda do revestimento cutâneo tanto no membro superior quanto no membro inferior são tratadas de maneira altamente eficaz.

→ Cirurgia de cabeça e pescoço:

Como o próprio nome já diz, essa área da medicina é responsável por procedimentos cirúrgicos na região cérvido-facial, em resumo, essa área trata principalmente dos tumores tanto benignos quanto  malignos da região da face, o que inclui: fossas nasais, seios paranasais, boca, faringe, laringe, tireoide, glândulas salivares, dos tecidos moles do pescoço, da paratireoide e tumores do couro cabeludo.

Entretanto a área de trabalho do cirurgião de cabeça e pescoço não abrange os tumores ou doenças do cérebro e outras áreas do sistema nervoso central nem as da coluna cervical.

→ Cirurgia do aparelho digestivo:

Em conformidade com seu nome, visto que o mesmo já é autoexplicativo, o profissional dessa área é responsável por lidar com doenças que acometem os órgãos responsáveis pela digestão.

→ Cirurgia pediátrica:

Sendo uma área cirúrgica, igualmente como as anteriores, esse profissional é responsável pela realização de intervenções cirúrgicas em indivíduos nas fases que antecedem à fase adulta.

→ Cirurgia plástica:

Essa área conta com as avançadas técnicas cirúrgicas, afim de atingir seu objetivo, que é reconstituir alguma parte do corpo, tanto por questão estética, quanto reparadora.

→ Cirurgia torácica:

Outrossim, essa área cirúrgica engloba os tratamentos e procedimentos referentes à doenças pulmonares, igualmente como a região do tórax.

→ Coloproctologia: Essa especialidade faz parte do seu vocabulário médico?

Em resumo, o profissional coloproctologista é um cirurgião especializado em tratamentos, tanto cirúrgicos quanto não cirúrgicos, de doenças do intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus. Além de sua formação avançada em problemas do intestino, tem inclusive treinamento na especialidade da cirurgia geral

→ Mastologia: Essa especialidade faz parte do seu vocabulário médico?

Essa é a especialidade, que portanto, é responsável por estudar as glândulas mamárias, cuja função é de prevenir, diagnosticar e tratar doenças benignas e malignas da mama.

→ Medicina intensiva: Essa especialidade faz parte do seu vocabulário médico?

Esse profissional é, portanto, aquele que lida com o paciente criticamente enfermo e que certamente precisa de cuidados especiais em Unidades de Terapia Intensiva, em outras palavras, as UTIs.

Em resumo, essa é a área da medicina que presta suporte à vida de pacientes em estado crítico.

→ Urologia: Essa especialidade faz parte do seu vocabulário médico?

Em suma, o Urologista, médico especialista que cursou residência médica em urologia, é o responsável pelo cuidado com o aparelho urinário e do sistema reprodutor masculino.

Por conseguinte, é ele quem inclusive apoia a luta contra o câncer de próstata.

Sob o mesmo ponto de vista, se interessou por alguma especialidade médica citada e quer saber mais? Outrossim, não citamos no nosso vocabulário médico alguma especialidade que você tem curiosidade de saber mais?

Assim, de fato, preparamos um artigo completo onde falamos tudo sobre cada uma das especialidades, por esse motivo, confira: Conheça as especialidades médicas que você pode atuar!


Sob o mesmo ponto de vista, confira alguns Artigos relacionados ao vocabulário médico e especialidades:

Contudo, ainda não definiu sua especialidade médica? Deste modo, aperte o Play, a fim de descobrir mais sobre essa decisão.

Sendo assim, assista o vídeo e descubra:


Realmente, o vocabulário médico é extenso e complexo, entretanto, isso acontece visto que esse é um vocabulário mais rico e detalhista.

Portanto, conhecer bem sua termologia, abreviações, especialidades, entre tantos outros detalhes, é imprescindível para que você se mostre um bom interno, residente e até mesmo profissional.

Em resumo, podemos concluir, que o universo da residência médica é realmente bem amplo e, por esse motivo, é necessário muito preparo e dedicação.

Dessa forma, para finalizarmos, se precisar de ajuda para se tornar esse profissional altamente capacitado que o mercado busca, pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, todavia, eles certamente estarão prontos para te ajudar.

Por fim, um forte abraço, até a próxima. 


Outrossim, siga nossas redes sociais, com a finalidade de ficar por dentro das novidades:  Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL