banner desktop banner mobile

Anestesiologia, especialidade médica para médicos formados!

Anestesiologia é uma das opções ao falarmos de residência médica.

Uma especialidade médica recente que cresce e muda a cada dia. Assumindo, portanto, uma importância cada vez maior entre as especialidades, ampliando sua função, período e áreas de atuação.

Anestesiologia

O perfil do médico anestesiologista exige, então, um gosto apurado por procedimentos invasivos, um apreço inestimado pelo uso de novas tecnologias e uma vontade constante de estudar.

No entanto, a Anestesiologia está intimamente relacionada com a tecnologia de ponta e, embora nada substitua nosso olhar, o exame físico e atenção dada ao nosso paciente, a cada dia temos novos monitores, máquinas e dispositivos que podem facilitar muito nossa missão de oferecer SEMPRE, o que há de melhor a quem está sob nossos cuidados.

Nos últimos anos, a Anestesiologia teve, portanto, sua área de atuação muito ampliada.

Os anestesiologistas não são mais médicos restritos ao centro cirúrgico e ao período intra operatório.

Assim, a Medicina peri-operatório é uma realidade.

Consequentemente, os médicos atuam no pré, per e pós-operatório.

No entanto, os médicos estão envolvidos com seus pacientes desde sua avaliação pré-operatória, com exame físico, solicitação de exames e, também, orientações necessárias.

Em suma, além da administração de anestésicos para retirar ou diminuir a dor, permitindo que o paciente consiga suportar o processo cirúrgico, o anestesiologista realiza o monitoramento em tempo integral e o tratamento de qualquer complicação que ocorra durante a cirurgia.  

Além do período intraoperatório, o especialista é, então, fundamental para as fases pré e pós-operatórias.

Assim, antes da cirurgia, cabe ao profissional realizar o atendimento ambulatorial e avaliação pré-anestésica.

Após o fim do procedimento, o médico acompanha, então, a recuperação pós-anestésica e o controle da dor até o paciente receber alta hospitalar.

Leia também: Conheça as especialidades médicas que você pode atuar!

Como se tornar um anestesiologista?

Com acesso direto, quem opta pela anestesiologia pode iniciar o processo de obtenção do título de especialista logo após o término da graduação em medicina e obtenção do seu número de CRM Médico. Para isso, existem dois caminhos:

  1. Residência médica

Considerada como pós-graduação de padrão ouro, a residência médica é, então, o caminho certo para os médicos recém-formados, pois, após sua conclusão, o profissional obtém o título de especialista.

Além disso, durante a formação, o aluno recebe orientação dos mais gabaritados professores e vivencia o dia a dia da profissão em hospitais.

2. Título de anestesiologista

A obtenção do título de especialista é concedida após a aprovação na prova de títulos aplicada pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia.

Assim, para se inscrever no processo seletivo, o candidato precisa comprovar que possui experiência na área médica.

Como é o dia a dia na área de Anestesiologia?

Quanto a rotina de trabalho, o dia do anestesiologista começa, então, bem cedo.

Dessa forma, os melhores serviços possuem um round para discussão, entre toda a equipe, dos casos mais interessantes do mapa cirúrgico.

Checadas as cirurgias verifica-se se todos os pré-requisitos como disponibilidade de hemoderivados, vagas em unidade fechada.

São checados e rechecados os equipamentos e drogas.

No primeiro contato do dia com o paciente, é rechecado as informações da visita pré-anestésica e exames laboratoriais.

Tudo isso deve ser feito de forma que, mais tardar as 8h, seu paciente esteja, portanto, na sala sendo anestesiado.

O dia termina quando se realiza a visita pós-anestésica em seu último paciente operado pela, então, rotina.

Daí a máxima que diz: “O anestesista é o primeiro a chegar e o último a sair.”

Oportunidades de trabalho em Anestesiologia:

A “polivalência” do anestesista o torna um profissional bastante desejado no mercado, sendo o interior do país com grande demanda de profissionais, o que se reflete em boas ofertas de trabalho e salário atrativo.

Dessa maneira, nos grandes centros, a disputa por uma vaga se torna mais acirrada.

A Medicina Intensiva, é uma especialidade irmã com grande demanda.

Anesteseologia

Principais diferenciais de Anestesiologia

O profissional deve conhecer os efeitos e a forma de ação dos fármacos utilizados nesse tipo de procedimento e quais as drogas mais indicadas, então, para cada tipo de cirurgia, avaliando cada paciente e situação individualmente.

Além disso, um bom profissional deve permanecer calmo e confiante sob extrema pressão e dominar, portanto, as técnicas de acesso venoso e intubação.

Número de especialistas:

No momento, temos aproximadamente 21 mil anestesistas registrados pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia.

Área de atuação:

A área de atuação é extensa e também envolve uma série de atividades, tanto ambulatoriais como atuação em áreas correlacionadas.

No entanto, para exemplificar, pode-se destacar a clínica da dor, anestesia para transplantes, a Medicina Intensiva, os cuidados paliativos, o atendimento emergencial e a gestão hospitalar.

Portanto, veja também o vídeo sobre como controlar a ansiedade na carreira médica:

Por fim, um forte abraço, até a próxima. 

Então, siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL