banner desktop banner mobile

Caminhos após a graduação em medicina, quais você pode seguir?

Caminhos após a graduação em medicina, quais você pode seguir?

Ao passo que o fim do curso de medicina se aproxima, é comum que surja uma dúvida entre os futuros médicos: quais são caminhos após a graduação em medicina?

Essa dúvida comum está atrelada a uma incerteza similarmente compartilhada por muitas profissões: o que fazer depois de me formar? 

Caso essa seja sua dúvida, fique tranquilo, pois ela é perfeitamente normal e você veio buscar respostas no lugar certo!

Visto que medicina é um curso que abre um leque de opções sobre caminhos que você pode seguir, e por esse motivo, causa a incerteza de “será que estou seguindo o caminho certo?”

Porquanto, fique tranquilo, vamos te ajudar a encontrar a resposta para as suas dúvidas. 

Continue lendo para conferir uma lista com alguns dos muitos caminhos que você pode seguir após a graduação em medicina.


Caminhos após a graduação em medicina, conheça 4 deles

► Residência médica

Esse provavelmente é o caminho mais conhecido, e mais optado, pelos médicos após a graduação em medicina. 

A residência médica é considerada um segundo vestibular no universo médico, e sua concorrência pode chegar a dobrar nessa etapa. 

Ainda por cima, ela dá ao médico a oportunidade de atuar de forma prática na especialidade que escolher. 

De maneira que, durante todo o período de formação, o médico está em contato constante com o paciente, assim como os procedimentos referentes à área.

O tempo de duração da residência médica depende da especialidade médica escolhida, entretanto, de forma geral, ela varia de 2 a 5 anos.

Inclusive, nela, as especialidades médicas são divididas em duas categorias, as sem pré-requisitos e as com pré-requisito.

Outro detalhe da residência médica é que ela aborda um conteúdo bem mais aprofundado, abordado a parte teórica e prática da especialidade escolhida.

Em conformidade com o que dissemos no início, para entrar na residência médica o candidato precisa passar pelo processo seletivo, de maneira que este é dividido em 3 etapas, sendo elas:

  • Prova objetiva
  • Prova prática
  • Análise curricular

Visto que essa é uma prova de alta concorrência e dificuldade, muitos candidatos começam a se preparar para ela ainda na faculdade de medicina.

Leia também: Como é o processo seletivo da residência médica?

► Especialização

Essa etapa é equivalente a uma pós-graduação nas demais áreas, e é visivelmente um 

dos caminhos após a graduação em medicina alternativos para quem deseja ser um médico especialista, porém não quer enfrentar a acirrada concorrência da residência médica.

Contudo, seu propósito é preparar os médicos recém-formados para que eles possam atuar na área acadêmica, de maneira que possam atuar como pesquisadores e professores altamente capacitados.

Em suma,  ela então, dará ao médico todo conhecimento técnico e teórico, em contraste, a especialização não te dará o título de especialista. 

Sendo assim, se o médico desejar atuar como especialista de forma prática, será necessário que ele preste uma prova de título de especialista dentro da área que escolheu.

Leia também: Residência Médica x Especialização

► Médico Generalista Plantonista

Quando o estudante concluiu sua graduação em medicina, ele se torna um médico generalista, e muitos acabam seguindo como médicos generalistas por não conseguirem escolher uma especialidade.

Sendo assim, ele pode atuar como médico plantonista, mas deve-se lembrar que a jornada de trabalho é corrida e exaustiva.

Contudo, ele pode atuar nas mais diversas áreas da medicina, sempre como plantonista, e aprender um pouco sobre tudo, e quem sabem, definir sua especialidade.

Em contraste, conforme já foi dito, a rotina é exaustiva, e o médico irá realizar qualquer procedimento, incluindo os que não gosta.

Além disso, para garantir uma boa remuneração, é necessário muitas horas de plantões, ao contrário do médico especialista.

Leia também: Prestar ou não prestar a residência médica?

► Carreira militar

Outra opção é investir na carreira militar e se tornar um médico das forças armadas.

Primordialmente, o motivo número 1 que leva o médico a optar por esse caminho, é, sem dúvida, a estabilidade financeira. 

Entretanto, a remuneração não está fora do padrão já conhecido pelos médicos, similarmente igualado aos de médico que atuam em hospitais públicos. 

Outra vantagem desse caminho é a rotina, que muitas vezes, é mais tranquila, e pode ser igualmente conciliada a um segundo trabalho fora das forças armadas.

Em contraste, temos algumas desvantagens, entre elas estão:

  • É necessário realizar provas para crescer dentro das forças armadas;
  • O médico realizará procedimentos que não gosta;
  • É provável que seja transferido para outro estado.

Leia também: Quanto um médico ganha atualmente no Brasil?


Caminhos após a graduação em medicina: Bônus 

► Consultório particular

Um caminho após a graduação em medicina que muitos médicos almejam. 

Essa opção é perfeita para quem deseja fazer seu próprio horário, e mesmo assim, ter um emprego fixo.

A dica para quem deseja abrir um consultório médico é ter uma especialização, isso facilitará, e muito, na hora de conseguir seus primeiros clientes.

Outra dica, ter um sócio, isso vai ser ótimo para começar o novo negócio e não arcar sozinho com os os gastos e administração do mesmo.

Leia também: A Importância do Plano de Carreira Médica

► Participar do programa Mais Médicos 

Em suma, o Mais Médicos é um programa do Governo Federal que tem em vista melhorar o atendimento nas UBSs de todo o Brasil, seu foco principal são as regiões com déficit de médicos.  

O programa Mais Médicos é uma excelente oportunidade para aqueles médicos recém-formados que desejam adquirir experiência e não estão fazendo Residência Médica.

Outro motivo que leva os médicos recém-formados é o salário líquido que se recebe durante os 3  anos de participação no programa, que gira em torno de R$ 11.244,57.

Em contraste com as vantagens que citamos, o programa apresenta alguns pontos negativos, entre eles:

  • Ter que estar sempre disponível;
  • Trabalhar em alguma região que não quer;
  • Realizar procedimentos que não gosta.

A escolha de qual caminho seguir depende de você. Mas não se esqueça, nós estamos aqui para te ajudar na definição da sua carreira médica também.

Nossos programas são 100% personalizados e individualizados, exatamente para focar no SEU objetivo. Fale com nossos especialistas!

Assista ao vídeo sobre decidir ser um médico especialista:

Siga-nos, então, nas redes sociais, isso irá servir para que você receba sempre novidades e dicas super importantes do universo médico: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL