banner desktop banner mobile

Melhore seu currículo para a entrevista da Residência Médica

Melhore seu currículo para a entrevista da Residência Médica

A entrevista da residência médica é uma das etapas dos processos seletivos. A princípio, os candidatos ficam tão preocupados com as provas teóricas e práticas, que acabam se esquecendo dessa etapa, que não é menos importante.

A questão é que, ninguém te contou como fazer um bom currículo ou o que você deveria destacar nele. E agora que você precisa fazer o seu, está cheio de dúvidas. Isso é muito mais comum do que você imagina. 

Já temos muitos artigos aqui no blog falando tanto sobre o currículo quanto sobre entrevista da residência médica. Mas, por ser um tema que ainda gera dúvidas em muitas pessoas, vamos explicar como montar seu currículo profissional para residência médica.


Como é a etapa de entrevista da residência médica? 

Se os médicos achavam que o vestibular foi a parte mais difícil da vida acadêmica, então provavelmente ainda não chegaram na fase do concurso para a residência médica. Ele é considerado, inclusive, como um segundo vestibular de medicina. Então já deu para ter uma certa noção da dificuldade.

Essa etapa das provas deixa os candidatos com uma dúvida em comum: a análise curricular.

As provas são realizadas em três fases, sendo a análise do currículo a segunda.

Primeiro eles enfrentam uma espécie de peneira com a prova teórica e prática. Nas quais, os candidatos que não atingiram a nota mínima pré-determinada ao concurso já são descartados, como acontece nos vestibulares.

Em seguida, vem a análise curricular e por último a entrevista pessoal, com uma banca avaliadora. Muitos candidatos passam a se preparar para esse momento ainda na faculdade, mas fica uma dúvida em relação ao currículo.

Segunda fase

A segunda fase pede um pouco mais dos estudantes. Não necessariamente só ser graduado em uma boa instituição. No entanto, eles não têm muita noção do que mais conta para os avaliadores. E o medo de não seguir para a fase de entrevistas é bem comum entre os médicos.

Embora ele seja analisado previamente na fase anterior, a entrevista da residência médica vai girar em torno do currículo. É ele que mostra quem você é como profissional, reunindo no documento tudo que você já fez na área.

Para alguns concursos, não é feita uma sabatina entre o candidato e a banca, e a entrevista se dá, exclusivamente, pela análise curricular. Mesmo assim, é importante saber que as informações que você apresentar no documento, vão ser verificadas antes e serão perguntadas para você também.

Dessa forma, é muito mais importante que o candidato saiba argumentar bem sobre o que está em seu currículo, do que apresentar inúmeras facetas nele.

entrevista da residência médica


Como o currículo é formado?

Montar um currículo atraente é um desafio para todo profissional, e isso não seria diferente com os profissionais da área de medicina. Para esse profissional, cada etapa de formação exige um tipo específico de currículo. Não existe uma regra na hora de criar o seu, mas alguns pontos são importantes ressaltar, e iremos falar deles aqui:

► Currículo para médicos recém formados

Nessa situação, o médico acabou de se formar e já quer entrar no mercado de trabalho, dessa forma, ele deve dar ênfase às atividades realizadas durante a graduação, incluindo também projetos que participou.

É importante lembrar que as habilidades citadas devem estar de acordo com o que for exigido na vaga que deseja. 

► Currículo para médicos especialistas

Nessa situação, o profissional deve ressaltar suas experiências práticas, assim como os conhecimentos teóricos, que devem ter como foco sua especialidade médica. A instituição onde realizou a residência médica também pode ser citada pois é muito valorizada. 

► Currículo para entrevista na Residência Médica

Já nessa situação, o currículo não será utilizado no mercado de trabalho, mas sim para garantir a aprovação do candidato na residência médica. Sendo assim, o candidato deverá mesclar informações sobre sua experiência prática dentro da Faculdade que cursou, assim como sua participação em eventos, plantões e ligas, junto com seus feitos acadêmicos.

► Dados pessoais no currículo 

Esse ponto também gera dúvida entre os candidatos, que ficam sem saber o que colocar em seus dados pessoais. Nesse ponto, o foco é realizar uma breve apresentação para o examinador. Além claro, de informações como seu nome completo, telefone e e-mail. 

Você pode adicionar também dados como idade e cidade, mas não é obrigatório. Mas é importante lembrar que informações que contenham dados de documentos pessoais nunca devem estar no seu currículo. 

► O que mais posso citar? 

Conhecimentos como informática e línguas estrangeiras são ótimos diferenciais para a análise curricular. Assim como certificados de proficiência em idiomas, como TOFFEL ou o ECCE possuem bastante peso para os examinadores.


Dicas de como melhorar o currículo 

Agora que você já sabe como montar um currículo para cada estágio, vamos dar algumas dicas de como melhorá-lo ainda mais. 

  • Seja breve

Essa pode ser a parte mais difícil na hora de montar um currículo. E não é um problema apenas de médicos muito experientes que tem várias experiências para contar. Isso acontece até mesmo com recém-formados, que se empolgam ao contar seus feitos durante a graduação. 

Mas, não existe um número correto de páginas para o currículo. O recomendado é em torno de duas páginas, isso garante que consiga adicionar todas as informações sem deixar o documento de difícil leitura. 

Dica:  retire tudo que não seja totalmente essencial, exclua informações que estão ali só para agregar valor. 

  • Estruture bem as informações

Não adianta caprichar na escolha das informações que colocará no documento se você deixar a organização de lado. 

Você precisa organizar as informações de forma que destaque suas qualidades e facilite a leitura pelo examinador. 

Dica:  leve as informações mais importantes para a parte superior do documento, isso dará mais foco para elas. 

  • Ajuda do design

Usar o design a seu favor não significa que seu currículo precisa ser o mais colorido ou cheio de detalhes gráficos. Mas cuidar da parte visual do seu currículo tornará ele mais atrativo. 

Dica: os elementos de design, por mais simples que sejam, como separar as informações em blocos, farão toda diferença no resultado final. 

  • Posicionando experiências e habilidades

A organização do conteúdo não estará completa se você não agrupar corretamente as informações seguindo uma hierarquia. 

Dica: suas habilidades devem ser organizadas de forma que as mais importantes para a vaga estejam no topo. E no caso das experiências, as mais recentes devem vir primeiro. 

  • Cuidado nunca é demais

Por mais óbvias que essas observações possam parecer, nem sempre lembramos dela na hora de montarmos o currículo. 

E o mais importante é ser sincero na hora de apresentar competências e experiências. Tudo que você disser pode ser testado durante a entrevista. Uma mentira acabará com sua credibilidade. 

Nunca esqueça de revisar o conteúdo mais de uma vez, para garantir que não há erros. 

Informações como essas são essenciais na hora de construir seu currículo. 

E se precisar de ajuda pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.

Um forte abraço, até a próxima. 

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL