banner desktop banner mobile

Residência em Dermatologia: por que escolher essa especialidade?

Residência em Dermatologia: por que escolher essa especialidade?

Residência em Dermatologia é uma das mais concorridas!

No entanto, São, portanto, 3 anos de especialização para poder tratar doenças da pele, tecido subcutâneo, cabelos e unhas!

Desse modo, a Dermatologia é uma especialidade fascinante.

É preciso, portanto, muito estudo e dedicação, desde a busca pela vaga em uma especialização reconhecida pela SBD, durante o período de especializando e, também, após a formação, mantendo-se, então, atualizado e buscando o melhor para o paciente sempre.

Ficou interessado?

Então, continue lendo que você terá acesso, dessa maneira, as informações sobre a área, as oportunidades disponíveis, principais desafios e mais!

Leia também: Conheça as especialidades médicas que você pode atuar!

Residência em Dermatologia

O que é a residência em Dermatologia?

A residência em Dermatologia é a área da medicina que cuida e trata das doenças da pele, tecido subcutâneo, cabelos e unhas.

Dessa forma, a especialidade abrange toda área da Dermatologia clínica e cirúrgica, assim como a Cosmiatria (área da Dermatologia que trata da beleza e alterações estéticas da pele).

Em resumo, é especialidade médica de acesso direto, ou seja, basta conclusão da graduação em medicina para estar apto, então, a cursar residência médica ou pós-graduação equivalente em Dermatologia (são 3 anos de especialização).

Como é o dia a dia na residência em Dermatologia?

A maior parte do dia a dia da residência em Dermatologia é ambulatorial.

No entanto, são, portanto, atendimentos clínicos, pequenos procedimentos cirúrgicos e tratamentos estéticos podem ser realizados em consultório.

Desse modo, cirurgias maiores podem necessitar de centro cirúrgico, assim como algumas doenças extensas podem, portanto, requerer tratamento intra-hospitalar.

Residência em Dermatologia

Oportunidades de trabalho após a residência em Dermatologia:

No entanto, o dermatologista recém formado por serviços credenciados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) deve dar entrada no Conselho Federal de Medicina para receber o seu Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Portanto, o RQE pode ser obtido após a conclusão de residência médica em Dermatologia reconhecida pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) ou através da realização da prova de título de especialista (TED) pela SBD.

Assim, o dermatologista pode abrir seu próprio consultório para atendimento (comprar, alugar ou sublocar uma sala) ou, portanto, trabalhar em clínicas de terceiros (prática muito comum no Brasil): o profissional realiza, então, os atendimentos e procedimentos e recebe o valor proporcional de seus atendimentos ao final do mês.

Enfim, vale lembrar também das oportunidades de concursos públicos municipais e estaduais (postos de saúde e hospitais públicos) e, também, de seguir carreira militar.

Em geral, portanto, são poucas vagas em comparação com as outras especialidades médicas.

Residência em Dermatologia

Número de especialistas dermatologistas

Entretanto, no momento, são 7 mil dermatologistas registrados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Especialidades correlacionadas a residência em Dermatologia:

  • Alergia e Imunologia: dermatoses alérgicas, urticárias, testes alérgicos de contato.
  • Assim como: Cirurgia Plástica: exérese de tumores da pele, cirurgias de pele com retalhos e enxertos.

Áreas de atuação:

  • Dermatologia clínica: diagnóstico, tratamento e acompanhamento de doenças cutâneas.
  • Na sequência, dermatologia cirúrgica: abrange os cirurgias básicas, avançadas e até cirurgias cosméticas.
  • Depois, dermatologia cosmiátrica: tratamentos e procedimentos estéticos, dentre eles aplicação de toxina botulínica, preenchimento cutâneo, lasers, entre outros.

Além disso, para quem defende o termo “sub-especialidade”, existem, portanto, áreas na Dermatologia específicas, tais como:

  • Hansenologia: tratamento e acompanhamento da doença e complicações da hanseníase.
  • Na sequência, dermatopatologia: área destinada ao estudo histopatológico das doenças dermatológicas.
  • Consequentemente, dermato-oncologia: destinada ao diagnóstico, tratamento dos cânceres cutâneos.
  • Por fim, dermatopediatria: estudo das dermatoses infantis.

Veja também um vídeo sobre as dificuldades da residência médica:

Contudo, se precisar de ajuda, pode entrar em contato com a nossa
equipe de especialistas
, eles estão prontos para te ajudar.

Por fim, um forte abraço, até a próxima. 

Conheça os nossos programas!

Portanto, siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, Youtube Twitter Linkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL