Residência Médica na USP: Como Funciona o Concorrido Processo

Residência Médica na USP: Como Funciona o Concorrido Processo

Uma das tradicionais e respeitadas universidades públicas do país, a residência médica na USP é, também, uma das mais concorridas do Brasil.

Criado em 1944, o programa oferece, atualmente, especialização em 51 das 53 áreas médicas reconhecidas no Brasil sendo, portanto, o mais amplo curso de pós-graduação encontrado em território nacional.

O programa de residência médica na USP é realizado no complexo universitário da universidade, o maior da América Latina.

Esta área reúne o Hospital das Clínicas, referência no atendimento de diversas enfermidades, o Hospital Universitário e outras áreas de atenção primária.

Embora este programa se assemelhe a outros cursos de residência médica oferecidos no país, alguns jovens ainda têm dúvidas sobre seu funcionamento.

Para esclarecer estas questões, elaboramos um texto mostrando, detalhadamente, como funciona o programa e como se inscrever para participar do processo seletivo e concorrer a uma vaga na Universidade de São Paulo.


Entendendo o Programa de Residência Médica na USP

O programa de residência médica na USP oferece aos médicos formados cursos de especialização, onde estes profissionais intercalam treinamento em serviço e períodos de atividade e orientação.

Estes períodos são determinados pelo corpo docente da Faculdade de Medicina da USP e pelo corpo clínico do Hospital das Clínicas, do Hospital Universitário e do Centro de Saúde Escola Samuel Barnsley Pessoa.

 

>Carga Horária

A carga horária exigida pelo curso de residência médica na USP deve ser de, no máximo, 60 horas semanais de trabalho. O residente terá direito à folga semanal de 24 horas e 30 dias de férias por ano.

Já os plantões, parte integrante do treinamento a que são submetidos os médicos inscritos no programa, não podem ultrapassar o período de 24 horas ininterruptas por plantão.

 

>Processo Seletivo

Para se candidatarem ao processo seletivo para o curso de residência médica na USP, os médicos deverão ser formados por instituições oficiais ou reconhecidas pelo Ministério da Educação.

Em caso de profissionais que realizaram seu curso no exterior, os diplomas obtidos junto a estas instituições precisam ser revalidados em território nacional.

O processo seletivo para o programa é realizado anualmente e divide-se em apresentação e entrega de documentos e realização de prova prática.

A duração do programa costuma variar de acordo com a especialidade escolhida, porém o tempo médio de curso é de cinco a sete anos.

 

Você sabia que priorizando e fazendo análises dos hospitais e provas que irá prestar, você economiza dinheiro e energia?

 

» Como se Preparar para a Residência Médica na USP?

Assim como o vestibular de medicina, o programa de residência médica na USP é extremamente concorrido.

Anualmente, milhares de médicos se inscrevem em seu processo seletivo, de olho em uma das pouco mais de cem vagas oferecidas, o que torna a aprovação tão difícil quanto a prova aplicada para ingresso na universidade.

Para garantir o sucesso nesta tarefa e conseguir a vaga que tanto deseja é preciso, antes de tudo, foco e disciplina para conciliar as provas da faculdade com o processo seletivo da pós-graduação.

Neste momento, o trabalho de um coach pode tornar a aprovação na residência médica na USP não apenas possível como também mais fácil.

Com a ajuda deste profissional, o médico recém-formado consegue, por exemplo, aumentar sua performance pessoal nos estudos e aumentar sua capacidade de foco, elementos fundamentais para conciliar uma rotina de estudos tão desgastante.

Além disso, um programa de Coaching em residência pode ajudar o futuro médico-residente a priorizar e planejar os estudos, desenvolver novos comportamentos e, principalmente, aprender a organizar e fazer a gestão adequada de seu tempo.

Estas três capacidades são fundamentais para que o profissional, recém-saído do banco da universidade, consiga conciliar as disciplinas teóricas com a prática da vida médica, não sendo engolido pelas cobranças que virão ao cursar a residência médica na USP.

 

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL