Conheça as principais dúvidas sobre residência médica

Conheça as principais dúvidas sobre residência médica

São, normalmente, 6 anos de graduação para ter o CRM, registro de médico dado pelo Conselho Regional de Medicina.

O próximo passo então, é a residência médica.

É nesse momento que você vai fazer a escolha de qual carreira e especialização pretende seguir.

É um programa administrado pelo CNRM (Comissão Nacional de Residência Médica) em parceria ao Ministério da Educação (MEC), com a possibilidade de distribuição de bolsas.

Vale lembrar, que como na graduação teve o vestibular que é muito concorrido, para a residência médica, esse processo seletivo também não é nada fácil.

Isso por conta da baixa distribuição de vagas, levando a uma disputa bem acirrada entre os candidatos.



Entenda mais através das principais dúvidas que surgem dos médicos:

• A residência médica é obrigatória?

Não! A Residência médica é uma opção, fica a critério de cada profissional.

Mesmo sem a especialização, o médico pode atuar normalmente como clínico geral.

A diferença é que este não terá um título de especialista e as diferenças salariais.

Como uma das etapas do processo seletivo de residência conta muito as experiências profissionais, então muitos dos recém-graduados, preferem ganhar um pouco mais de experiência para então se preparar para as seleções de residência médica.


• Para que serve a residência médica?

O intuito dos programas de residência médica é levar os médicos a outro patamar, atuar como especialista em uma determinada área.

Durante a residência o médico irá acompanhar casos reais para adquirir experiência, tanto em conhecimentos técnicos quanto na prática e sempre orientados por especialistas, mestres, doutores, que já atuam há bastante tempo.

Os programas são realizados dentro das principais instituições médicas que existem no país, normalmente ministrada por universidades.

Podendo variar de uma especialização para outra, os cursos levam em média de 2 a 4 anos para que o médico tenha o título de especialista.



• Como é a remuneração na residência médica?

O grande diferencial é que os profissionais continuam trabalhando enquanto fazem a residência.

Outra vantagem é que o profissional não precisa pagar para se especializar, já que os cursos são gratuitos e algumas instituições oferecem bolsa auxílio durante todo o período da residência.


• Como funciona o processo seletivo?

O processo seletivo para residência médica é dividido em 3 partes.

A primeira, é a mais importante e a que tem maior peso, que são as provas teóricas e práticas. As teóricas o médico fará uma prova de conhecimentos gerais da medicina e depois precisa aplicar os conhecimentos na prática.

Por causa da prova prática, muitos médicos preferem esperar e criar mais experiência na área antes de entrar em um processo seletivo. Essa etapa tem 90% da nota total.

A segunda e terceira fases, são análise curricular, onde serão feitas avaliações da instituição de formação e de suas experiências profissionais, além de uma entrevista pessoal.

Elas duas contam 10% do total do processo seletivo.


• Quais as desvantagens da residência médica?

A dificuldade de ingressar nas especializações são os processos seletivos, segundo os profissionais.

Dependendo da instituição, existe uma grande concorrência de candidatos por vaga, a ponto de compararem com os processos seletivos de vestibulares de medicina.

Isso acontece pois o número de vagas disponibilizadas por ano para residência médica  são menores do que a quantidade de médicos formando.

Agora é o momento de fazer uma auto análise e ver quais são os seus objetivos de carreira, de vida e colocar foco total para alcançar o seu propósito.

Ainda está com dificuldades para tomar essa decisão?

Ou como se organizar e se preparar para um processo seletivo?

O MedCoach pode te ajudar a tornar essa decisão mais simples.

Com análises comportamentais e um planejamento estratégico de estudos, junto com o acompanhamento de um especialista, você conseguirá aumentar as suas chances de ingressar em uma residência e se tornar um especialista.



Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL