banner desktop banner mobile

Faculdades que Possuem Residência Médica no Brasil

Faculdades que Possuem Residência Médica no Brasil

O concurso público para os programas de residência médica é considerado o segundo vestibular para os médicos, isso porque ele é amplamente concorrido, além de ser bastante criterioso para a aprovação.

Ele é dividido em três etapas: as provas teóricas e práticas, e uma avaliação de currículo.

É necessário que os profissionais atuem por alguns anos na área médica, para adquirir experiência e estarem melhor preparados para a avaliação prática.

A residência funciona como uma pós-graduação, onde o médico irá se especializar em uma área da saúde, deixando de atender apenas como generalista.

O curso consiste no estudo prático e teórico, sendo que o médico participa de plantões de 60 horas semanais e recebe uma remuneração em um valor médio de R$ 2 mil reais.

Essa modalidade de estudo é chamada de treinamento em serviço, uma vez que os médicos estão prestando um serviço nos hospitais universitários, ao mesmo tempo em que estudam para a especialização.

Ele pode continuar exercendo a profissão normalmente durante a residência médica, desde que os plantões não coincidam com os horários do curso.

Como o salário de um plantonista é superior a bolsa auxílio, gira em torno de R$ 9 mil reais por mês, é comum que os médicos exerçam uma dupla jornada no decorrer do curso.


» Onde os Médicos Podem Estudar

No Brasil, a residência é regulamentada pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), que permite que algumas instituições abram vagas para o programa.

Há também os hospitais universitários públicos, normalmente vinculados a instituições de ensino superior; e centros de referência em pesquisa, tecnologia e ensino.

Geralmente, as instituições mais renomadas do país é quem oferece o curso de medicina, também são habilitadas para ministrar as especializações.

Mas são poucas que abrem essa oportunidade, por isso a concorrência é tão ampla.

A Universidade de São Paulo (USP), por exemplo, é uma das que estão habilitadas ao programa de residência.

Em especialidades mais concorridas, o número de candidatos disputando uma única vaga pode chegar a 30, índice semelhante a vestibular para medicina que, dependendo da edição, tem cerca de 50 concorrendo a uma vaga na instituição.

Em São Paulo, as instituições que oferecem vagas ao programa de residência médica são a Unicamp, que possui um hospital universitário em sua cidade sede, Campinas; a Unesp, através da Faculdade de Medicina de Botucatu, onde as aulas ocorrem no hospital das clínicas da instituição; a Unifesp, também com hospital próprio; além da USP, como já citada, com dois hospitais universitários, um na capital e outro no interior, em Ribeirão Preto.

Você sabia que priorizando e fazendo análises dos hospitais e provas que irá prestar, você economiza dinheiro e energia?

Essas são universidades públicas em São Paulo, mas há outras instituições particulares que oferecem o curso, caso da Pontifica Universidade Católica, a PUC-SP.

» Em Outros Estados

Os médicos encontram oportunidades de se especializar também em outros Estados.

No Rio Grande do Sul, por exemplo, os gaúchos podem participar do programa de residência da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), coordenados pela sua Faculdade de Medicina (Famed/UFRGS).

A Santa Casa, que possui diversos hospitais públicos em todo o país, também é uma das instituições aptas a abrir vagas ao programa de residência médica.

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

 

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL