Principais Motivos para Fazer a Residência Médica

Principais Motivos para Fazer a Residência Médica

Para que sua formação esteja completa é preciso se dedicar à residência médica.

Concluir a faculdade de medicina, após anos de dedicação absoluta, por si só já seria motivo de alegria para muitos jovens médicos.

Com um processo seletivo tão ou, em algumas especialidades, mais disputado que o vestibular, ser aprovado na prova de seleção requer preparação e, em alguns casos, a ajuda de um Coach.

Este profissional irá ajuda-lo a se focar em seus estudos e escolher uma área de atuação onde seu potencial e os conhecimentos adquiridos durante sua vida acadêmica sejam mais bem aproveitados.

Mas a residência médica é realmente necessária? Porque se submeter a outro processo de seleção após ter sobrevivido ao temido vestibular e não iniciar sua carreira como médico?

Para mostrar a importância desta etapa da formação profissional, elaboramos um texto com algumas razões que podem convencê-lo a voltar aos estudos e escolher uma boa especialização.

 

» Vantagens da Residência Médica

 

Quesito obrigatório para os profissionais que desejam se especializar em uma área de atuação, a residência médica traz grandes benefícios para a formação acadêmica deste profissional.

Ao se submeter a este curso, por exemplo, o jovem médico não apenas amplia a quantidade de atendimentos que pratica diariamente, como melhora a qualidade destes e proporciona à população a melhora no atendimento médico recebido por ela.

Ao passar pela rotina de uma residência médica, em especial quando está escrito em programas atuantes em grandes emergências, o profissional é capaz de se exercitar sob supervisão e experimentar as mesmas condições de trabalho que deverá vivenciar após o fim deste período.

Outra vantagem do curso é possibilitar a humanização do profissional recém-formado, pois ele sai da sala de aula direto para os corredores de um hospital.

Quando inicia sua rotina de médico residente, o profissional passa a atender pacientes com diversos perfis, tomando contato em geral com problemas simples, que em alguns casos não representam grandes desafios.

Por dedicar parte de seu dia a conversar com estas pessoas, ouvindo seus sintomas e tentando diagnosticar o que lhes deixa doentes, o profissional que ingressa em um programa de residência médica aprende a enxergar seus pacientes como pessoas, e não apenas como um nome em uma ficha.

 

Saiba mais dicas de coaching para ficar totalmente preparado para a residência.

 

  • Pós-Graduação

O programa de residência médica é considerado uma espécie de pós-graduação para médicos, com a vantagem que o estudante não paga pelo curso, e recebe uma bolsa-auxílio para custear parte do tempo em que se dedica aos atendimentos.

Como mecanismo de qualificação, a residência permite que o médico não apenas amplie os conhecimentos que absorveu em sala de aula, como também adquira outros, e se especialize uma determinada área tornando-se, por exemplo, cardiologista, cirurgião plástico ou pediatra.

 

  • Bons Salários e Carga Horária Diferenciada

Embora algumas pessoas ainda tenham a visão glamourizada de que ser médico é sinônimo de ficar rico, a remuneração recebida por um profissional ao fim de sua residência médica.

A possibilidade de cursar uma especialização que ofereça uma boa remuneração e carga horária de trabalho menor, aliás, é outra das vantagens deste curso.

Caso não realize a residência médica, o profissional não será impedido de exercer a medicina ao final de seu curso, porém terá sua atuação limitada à área de clínica geral.

Com um campo de atuação sem grandes horizontes, as extensas jornadas de trabalho e a remuneração muito abaixo do valor investido para o término do curso podem frustrar muitos estudantes que concluem o curso de medicina.

 

  • Formação Rica

Vivenciar, na vida real, situações com as quais o profissional teve contato apenas em livros ou exemplos trazidos por professores é outra das vantagens trazida pela residência médica.

Por atender casos diferentes todos os dias, o médico é testado em seu aprendizado e capacidade de resolução de problemas constantemente, garantindo que sua formação se torne completa.

Mesmo sendo considerado um processo difícil e muito concorrido, a residência médica é de vital importância para que o jovem que entra nas salas de aulas saia da universidade um médico capacitado e pronto para atender as necessidades de seus pacientes.

 

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

 

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL