Como a Neurociência Explica os Resultados nas Provas de Residência

Como a Neurociência Explica os Resultados nas Provas de Residência

A neurociência é uma área que se responsabiliza pelos estudos do sistema nervoso, com ela é possível saber mais sobre os resultados nas provas de residência.

Ela possui como objetivo principal desvendar possíveis mistérios que tenham relação com seu funcionamento, estrutura, desenvolvimento e até as possíveis alterações que podem ocorrer de forma eventual.

Dentro da neurociência é possível encontrar várias áreas do qual a pessoa pode se basear até para explicar os resultados obtidos em provas.

Como a neurociência poderia explicar os resultados que um candidato obtém nas provas feitas a partir do concurso de residência médica e acredite ela pode explicar muito.

Portanto, se você deseja entender como a neurociência pode influenciar nas provas de residência, continue lendo esse artigo para saber mais sobre:

Resultados nas Provas de Residência

A neurociência e os campos que podem explicar a relação das provas

Os resultados explicados a partir da neurociência

Neurociência e o foco

Mas, de que maneira a neurociência pode ajudar os médicos que fazem os processos seletivos para as provas de residência?

E quais são os hábitos que os médicos, que irão prestar a prova de residência, fazem, mas que prejudicam seus estudos?

Há exercícios que quem irá prestar a prova de residência pode fazer para aumentar a sua memória, seu  aprendizado, bem como ter maior controle de suas emoções?

 

RESULTADOS NAS PROVAS DE RESIDÊNCIA


De acordo com alguns especialistas pode-se dizer que a neurociência tem o objetivo de analisar a mente do ser humano como um todo, por isso que há a possibilidade de estudar, a mesma pode explicar os resultados que a pessoa obteve em uma prova no concurso de residência médica.

É preciso entender que a neurociência pode analisar as alterações que o seu cérebro pode sofrer conforme o seu funcionamento.

A emoção é uma dessas influências.

Ou seja, se durante o funcionamento do cérebro ocorreu várias oscilações de humores que interferiram na sua emoção a mesma promove alterações pelo cérebro que não foram “planejadas” é possível dizer que uma pessoa tende a sofrer diferentes oscilações de memória, comportamento e afins durante a execução da prova.

De forma coerente a neurociência relata que todos os resultados obtidos nas provas podem ser influenciados por suas emoções.

 

A NEUROCIÊNCIA E OS CAMPOS QUE PODEM EXPLICAR A RELAÇÃO DAS PROVAS


Pode-se dizer que a neurociência explica essa relação do cérebro com suas emoções e o resultado de uma prova com auxílio de campos específicos em sua linha de estudo, como a neurociência comportamental.

Nesse campo é possível dizer que ocorre uma análise entre o contato do organismo com os fatores internos de uma pessoa como as suas emoções, justificando que as mesmas podem influenciar no comportamento, principalmente nas provas.

Mas é no campo da neurociência cognitiva que o foco está voltado.

Isso de fato ocorre porque o campo cognitivo tem como princípio realizar o estudo do comportamento e execução de tarefas com base na memória ou até seu aprendizado.

A ciência explica que as alterações de emoções, pensamentos e afins podem atrapalhar na maneira como aprende e até na recordação de fatores distintos nas provas de residência

E influenciará de forma direta na performance intelectual.

 

OS RESULTADOS EXPLICADOS A PARTIR DA NEUROCIÊNCIA


Se a neurociência consegue estudar todos esses campos citados acima há a necessidade de dizer que a mesma tende a concluir que os resultados que as pessoas obtêm em uma prova de residência médica tem relação com as suas emoções, comportamentos e afins.

O resultado que obteve na prova é uma consequência de como promoveu os seus momentos de aprendizado ou de estudo com o seu comportamento emocional antes de executar as provas.

Por isso que ocorre a importância de desenvolver não só a disciplina, mas a organização no momento de estudar e a calma antes de executar a prova.

A pessoa que obteve resultados ruins estudando de forma intensa para prova da residência médica pode ter como justificava esse processo emotivo que se relaciona com o funcionamento e as alterações do cérebro.

Tudo passa a estar interligado, tendo as influências direta no comportamento intelectual.

Procure manter a sua mente focada naquilo que deseja, evite emoções que sejam capazes de te desestruturar mentalmente e causar um transtorno de alterações no seu cérebro.

Se deseja conquistar boas notas no concurso de residência médica então estude e se dedique ao aprendizado.

Controle sua emoção para que a mesma não influencie o seu comportamento na prova.

 

NEUROCIÊNCIA E O FOCO


Uma das formas que a neurociência pode ajudar nos resultados nas provas de residência é na concentração e no foco, tanto nos estudos, tanto na hora de fazer a prova.

É preciso saber que as distrações podem ocasionar muito prejuízo tanto de energia quanto de tempo.

Cada vez que paramos, chegamos a demorar por volta e 23 minutos para voltar a tarefa que estávamos realizando.

Uma das maneiras de se resolver isso é ter muito esforço e autodisciplina, se policiando todos os dias.

A neurociência traz algumas dicas que são fáceis de se colocar na rotina do dia a dia.

➤ Fatia o seu horário de estudo em 50 ou 60 minutos cada pedaço, já que este é o tempo que o cérebro humano consegue se fixar em um único objeto.

➤ Estude por 50 ou 60 minutos e depois faça uma pausa de 10 minutos, que irá ajudar a descansar as áreas que estavam ativas do cérebro.

➤ Alimente-se durante todo o dia, nunca estude de estomago vazio, já que você precisará de energia em seu corpo para manter o foco e não pensar na fome, uma barrinha ou um suco já contribuem bastante.

➤ Ouça músicas que você já conheça, principalmente com fones de ouvido que podem lhe proporcionar bem-estar, escolha uma trilha sonora prazerosa e leve, de forma que o faça relaxar.

➤ Monte listas de 50 ou 60 minutos, já que este é o tempo para estudo e quando acabar você irá saber que é o momento da pausa.

➤ Acabe com o desconforto e a bagunça, pois se o lugar em que se estuda está bagunçado, o cérebro não conseguirá se organizar.

➤ Fique em uma postura confortável e correta para que o seu cérebro não pense no cansaço e sim, no trabalho.

 

MAS, DE QUE MANEIRA A NEUROCIÊNCIA PODE AJUDAR OS MÉDICOS QUE FAZEM OS PROCESSOS SELETIVOS PARA AS PROVAS DE RESIDÊNCIA?


A neurociência pode auxiliar esses médicos que irão realizar a prova de residência a treinarem melhor e terem um melhor desempenho no seu lado cognitivo.

Há formas de se realizar treinamentos específicos para melhorar a competência no lado do aprendizado.

 

E QUAIS SÃO OS HÁBITOS QUE OS MÉDICOS, QUE IRÃO PRESTAR A PROVA DE RESIDÊNCIA, FAZEM, MAS QUE PREJUDICAM SEUS ESTUDOS?


Muitos passam noites e noites em claro estudando e esquecem que não dormir pode comprometer a sua capacidade de foco e concentração no dia seguinte, o que pode lhe trazer muitos problemas, principalmente nos plantões.

Outro erro que acontece muito é ingerir medicamentos sem a recomendação médica, mas somente com o ideal de melhorar o desempenho de sua aprendizagem, deixando de lado que terá efeitos colaterais.

 

HÁ EXERCÍCIOS QUE QUEM IRÁ PRESTAR A PROVA DE RESIDÊNCIA PODE FAZER PARA AUMENTAR A SUA MEMÓRIA, SEU APRENDIZADO, BEM COMO TER MAIOR CONTROLE DE SUAS EMOÇÕES?


Temos exercícios tanto aeróbicos, que melhoram a oxigenação do cérebro, quanto os de ordem cognitiva, que envolvem o raciocínio e ajudam a manter o foco e a atenção.

 

Aprenda técnicas para aumentar a sua performance de estudos e ficar preparado para as provas de residência médica!

 

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL