Prova de Residência Médica: Principais Dificuldades

Prova de Residência Médica: Principais Dificuldades

Assim como o vestibular para medicina, a prova de residência médica apresenta um grau de dificuldade elevado e baixos índices de aprovação dos profissionais que se candidatam ao processo.

Além das poucas vagas oferecidas (em algumas instituições, como a USP, este percentual gira em torno de pouco mais de 100 por ano), a forma como a avaliação é desenvolvida impõe dificuldades a mais aos estudantes que desejam ingressar em um programa de pós-graduação.

Para mostrar quais são as principais dificuldades escondidas em uma prova de residência médica e como o médico pode contornar estes obstáculos e garantir sua aprovação, elaboramos um texto com algumas orientações que podem ajudar nesta tarefa.

» Desvendando as Principais Dificuldades da Prova de Residência Médica

Ter em mente que a prova de residência médica é tão ou mais concorrida que o vestibular para medicina que você realizou há muitos anos antes não é o suficiente para conquistar uma vaga no tão sonhado programa de especialização.

Uma das principais dificuldades deste exame é o nível de conhecimento técnico que ele cobra dos profissionais inscritos.

Para superar este obstáculo é importante manter uma rotina de estudos organizada, revisando periodicamente boa parte do conteúdo ensinado em sala de aula, para não ser traído pela memória no momento do exame.

A etapa da entrevista é outro momento considerado de extrema dificuldade na realização da prova de residência médica.

Um ponto considerado negativo por muitos examinadores e que pode diminuir suas chances de aprovação, aliás, é a falta de identificação com a área escolhida.

Para aumentar suas chances de sucesso neste momento, procure estudar minuciosamente o segmento que deseja se especializar e responda com sinceridade todas as questões formuladas pelo examinador.

Além destas duas fases, o exame prático é tido como outra grande dificuldade no momento da realização da prova de residência médica.

Neste momento, o grande conselho para ser aprovado no processo seletivo é o treino. Procure treinar o máximo possível com manequins da universidade ou protótipos de outros locais.

Pratique procedimentos rotineiros e outras situações que podem ser cobradas durante a realização da prova de residência médica.

Por cobrar tantos conhecimentos específicos acumulados em anos de estudos, alguns médicos se sentem perdidos e não conseguem obter o rendimento desejado ao realizar a prova de residência médica.

Por isso, manter o foco e treinar sua capacidade de memorização e solução de problemas é fundamental para conseguir a aprovação no exame.

Descubra como manter a energia e disposição para estudar para a residência médica!

Além destas dificuldades, o momento da argumentação, entre candidato e examinador é outro complicador apontado por candidatos que se submetem ao processo seletivo.

Neste caso, a recomendação aos postulantes a uma vaga de médico residente é conhecer o máximo possível de casos clínicos relevantes e suas soluções, garantindo assim o embasamento teórico adequado no momento de discutir com o examinador como resolver as questões propostas.

» Como Superar as Dificuldades da Prova de Residência Médica

Embora possuir uma boa bagagem cultural e estar bem preparado teoricamente seja importante para garantir a aprovação após a prova de residência médica, ter controle sobre suas emoções é fundamental.

Afinal, são muitos os casos de candidatos que estão bem preparados antes de entrar na sala de provas, mas durante o exame sofrem com brancos ou trocam as respostas certas, descobrindo o equívoco apenas ao final do exame.

Para garantir o domínio de seu lado emocional e leva-lo à aprovação durante a prova de residência médica, recorrer ao trabalho de um coach pode ser uma solução eficaz.

Com sua experiência e programa de treinamento, este profissional tornará possível ao candidato à residência se manter focado na rotina de estudos, otimizar o tempo gasto na preparação para a prova de residência médica e, principalmente, garantir que a área para a qual está se candidatando realmente se encaixa com você.

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL