banner desktop banner mobile

Validação do Curso de Medicina em Faculdades Fora do Brasil

Validação do Curso de Medicina em Faculdades Fora do Brasil

Revalida é o principal meio para validação do diploma.

Os cursos de medicina no país são extremamente concorridos, tanto que alguns candidatos levam anos para conseguir uma vaga nas universidades públicas, mesmo estudando em cursinhos e se dedicando 100% aos estudos.

Isso porque quanto mais concorrentes, mais alta a nota de corte trabalhada pelas instituições.

Bolsas de estudo também são altamente disputadas e é preciso uma nota no Enem, por exemplo, para entrar em uma universidade pública.

É por isso que muitos estudantes recorrem a instituições no exterior.

Para quem estudou fora do país, o meio de validar o diploma é através da chamada revalida, uma avaliação que serve especificamente para a validação do certificado dos médicos graduados em instituições estrangeiras.

Somente aqueles que passam na prova conseguem a permissão para exercer o ofício.

A revalida pode ser feita de forma independente, através de instituições de ensino como a Universidade de São Paulo, uma das que aplicam o exame, ou por uma prova elaborada pelo próprio Ministério da Educação (MEC).

O exame ocorre anualmente, onde milhares de graduados o prestam, tanto brasileiros formados no exterior, como também estrangeiros que desejam atuar no país.

» Prova tem Baixo Índice de Aprovação

Por ser a única forma de validar o diploma do exterior, muitos médicos prestam a revalida quando se formam, para que assim possam atuar na profissão em seu país.

A prova também é bastante procurada por estrangeiros que apresentam o mesmo interesse de trabalhar no Brasil.

No entanto, a revalida apresenta um índice muito baixo de aprovação, o que gera um número bastante alto de médicos graduados no exterior que não conseguem validar seus diplomas.

O número gira em torno de 15 a 20 mil profissionais, que estão desempregados ou trabalham em cargos mais baixos, como enfermeiros e auxiliares.

O Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida), é expedido pela Instituição de Educação Superior Estrangeira, sendo um dos principais meios de validar o diploma no Brasil.

Algumas instituições federais também prestam esse tipo de prova, mas ela é igualmente difícil.

Essa prova foi criada em 2011 pelo MEC, e estudos apontam que nesse mesmo ano foram aprovados apenas 12,13% dos candidatos.

Hoje o número aumentou bastante comparado aos últimos anos, em 2014, por exemplo, cerca de 32% dos participantes conseguiram a validação do diploma.

Para 2015 o maior índice de aprovação foi atingido, com 42,15% dos candidatos aprovados, de acordo com os dados apresentados pelo Ministério da Educação.

Mas, alguns representantes da prova afirmam não ter nenhuma mudança em sua estrutura, os estudantes que foram melhor preparados.

Mesmo assim, a revalida consiste em uma prova complexa e de um alto grau de dificuldade.

» Instituições que Aplicam a Revalida

Nos últimos anos, um total de 37 instituições se cadastraram e foram aceitas pelo MEC para aplicação do exame.

Tratam-se de universidades federais e estudais, caso da USP como já citado.

Normalmente a prova acontece em alguns Estados, sendo que o estudante tem a opção de escolher o local da primeira etapa.

A segunda parte da prova é aplicada em Brasília, quase todos os anos.

Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário aqui embaixo e veja outros conteúdos que provavelmente você irá gostar!

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL