banner desktop banner mobile

Como controlar a ansiedade na carreira médica? – Fatos e Verdades #5

Como controlar a ansiedade na carreira médica? – Fatos e Verdades #5

Estresse e ansiedade na carreira médica, você sobre com isso?

No entanto, sabemos que a rotina médica, muitas vezes, nos coloca a prova no controle desses grandes vilões da atualidade.

Por isso, preparamos um conteúdo riquíssimo o tema, lhe ensinando a lidar, portanto, com a ansiedade na carreira médica e não permitir que evoluam!

Isso mesmo, tem jeito!

Então, vem com a gente que contamos para você!

Aperte o play e saiba mais.

Caso prefira, segue abaixo o conteúdo completo:

Muito bem-vindos a mais um conteúdo da série Médico Especialista. Fatos e verdades sobre a residência médica.

Dessa maneira, o que vamos conversar hoje é um assunto extremamente importante, campeão de audiência aqui no Medcoach e que afeta, portanto, a maioria dos médicos na preparação para provas e durante a própria residência médica.

Caso você tenha pensado em ansiedade e estresse, então, acertou. Vamos falar sobre a ansiedade na carreira médica e o estresse.

Desse modo, dois sabotadores que influenciam e muito no nosso cotidiano.

Vamos lá então! 

ansiedade na carreira médica

Para começar, então, precisamos entender as características de cada um deles.

No entanto, é completamente normal passarmos por momentos de estresse e ansiedade na carreira médica principalmente por causa da rotina e do nosso dia a dia.

Consequentemente, a ansiedade na carreira médica, então, é caracterizada por sentimentos de insegurança intensa, Insuficiência, medo e grande nervosismo.

Assim, é aquele desconforto de antecipação que sentimos, principalmente quando é algo desconhecido ou estranho para nós.

Afinal…

Se a ansiedade na carreira médica não for devidamente cuidada, e dependendo, então, da frequência e intensidade dos sintomas.

Ela, portanto, pode desenvolver transtornos maiores, como a depressão, transtornos de personalidade, transtornos mentais, alimentares, pânico e compulsividade.

Mas, na prática, como a ansiedade na carreira médica começa dentro da gente?

Como já dissemos, dependendo do cotidiano e o dia a dia, qualquer pessoa, dessa forma, pode desenvolver a ansiedade na residência médica.

Porém, alguns fatores específicos ajudam, portanto, no surgimento desse transtorno, como o excesso de pressão no trabalho, problemas familiares, cobrança interna e externa.

Entretanto, tudo que gera uma preocupação constante e se não tratada da forma correta, pode se tornar um quadro muito mais grave!

Assim, podemos concluir que uma das principais causas do transtorno da ansiedade, é o estresse.

E as pessoas mais afetadas são aquelas que tem uma rotina muito corrida, que precisam se adaptar a ambientes dos mais diversos, que precisam estar sempre focadas, e dentre essas pessoas, no entanto, está um grupo especial: os médicos, tanto os estudantes quanto os já formados.

Quer saber mais? Continue lendo.

Esse grupo bem específico de pessoas apresenta, então, altos níveis de ansiedade, estresse e depressão, principalmente durante o preparo para entrar na residência médica e também durante ela.

Desse modo, isso por causa da alta carga horária, grande volume de informações, contato frequente com pacientes portadores das mais diversas doenças, insegurança para ingressar no mercado de trabalho, cobrança da sociedade e claro, a autocobrança.

Só que um dos problemas maiores, é que existe muita negação, medo e não aceitação para esses tipos de transtornos, criando uma grande resistência para buscar ajuda médica.

Sabe por que?

Estudos apontam que entre 15% a 25% dos estudantes são, portanto, alvos do transtorno de ansiedade durante a graduação, os mais comuns são depressão e ansiedade.

Assim, esse quadro aumenta quando falamos de estudantes de medicina.

Os mesmos estudos mostram que mesmo sofrendo com esses transtornos, apenas de 8% a 15% desses estudantes buscam, dessa forma, ajuda psiquiátrica durante sua formação.

E sabe quais são as justificativas mais comuns para não procurar ajuda?

Falta de tempo, custos e medo das consequências no currículo. E isso, então, é muito grave, pois os sintomas da ansiedade e do estresse tendem a ir piorando e vão atrapalhar a sua vida.

Confira os 4 tipos de sintomas:

  • os sintomas emocionais, como: angústia, irritabilidade e falta de esperança;
  • os sintomas físicos que causam palpitações, transpiração excessiva, aumento da respiração, náuseas, tremores e desmaios;
  • os sintomas comportamentais que geram agressividade e impulsividade;
  • e os sintomas cognitivos que afetam a concentração, nas tomadas de decisão e preocupações excessivas.

Entretanto, tem o lado positivo dessa história!

O estresse e a ansiedade, portanto, em doses moderadas e equilibradas, podem, então, ser aliados no nosso dia a dia, podendo melhorar nosso desempenho nas atividades.

Em resumo, o segredo é usá-los para ter gás e motivação na realização de tarefas!

Mas como a ansiedade na carreira médica pode ajudar?

Simples!

O estresse nos deixa alerta e dispostos, pois quando passamos por situações que são de grande importância para nós, nosso batimento cardíaco e a pressão sanguínea sobem e por consequência, aumenta o nosso foco, ficamos alertas e somos mais eficientes.

E a ansiedade, então, quando em estado normal e saudável, deixa de ser um sabotador e passa a ser uma motivação, um impulso para realizar nossos planos e projetos.

Aí conseguimos, portanto, nos desenvolver melhor no trabalho, nos estudos, e em qualquer outra área que desejamos!

Entendeu? O segredo é usar o estresse e a ansiedade a seu favor!

Como fazer eles serem aliados?

Inteligência emocional!

A inteligência emocional se trata da habilidade de entender, reconhecer emoções e saber lidar com elas.

E essa capacidade traz uma vantagem enorme, que é a automotivação e a habilidade de conseguir seguir em frente, mesmo quando se depara com frustrações.

Uma pessoa com inteligência emocional, consegue controlar impulsos e emoções, e esse é um aliado e tanto para atingir seus objetivos acadêmicos, pessoais ou claro profissionais.

6 passos de como tornar a ansiedade na carreira médica sua aliada:

  1. Busque identificar suas emoções, da forma correta, já que é bem comum achar que tudo é ansiedade ou estresse. Quando na verdade tem 4 emoções básicas que são disparadas a partir de diversos tipos de situações, estas emoções são: a felicidade, a tristeza, o medo e a raiva e todos os demais tipos de emoções são secundárias, ou seja, originadas destas 4 ou uma forma diferente de explicá-las.
  2. Observe e avalie as consequências dos seus atos, quando tomados a partir destas emoções, faça isso antes de tomar qualquer outra providência. Observe-se!
  3. Busque sempre ter pensamentos positivos.
  4. Procure entender os sentimentos dos outros, assim conseguirá entender os seus próprios;
  5. Desenvolva habilidades de autocontrole e automotivação, assim conseguirá lidar melhor com suas emoções e não perder o foco;
  6. Faça uma autoanálise dos seus pontos fortes e fracos. Aí você saberá respeitar seus limites e aproveitar melhor suas habilidades.

É preciso ter dedicação e persistência, porque não é fácil mesmo seguir esses passos. Por isso nós estamos aqui, para que você continue focado e motivado para a carreira médica!

E a fase de residência médica é sim estressante e tem muita pressão. Mas o importante é você ter sempre na sua mente qual o seu objetivo e propósito final.

Existem mecanismos capazes de te ajudar a controlar a ansiedade e estresse, como:

  • Acupuntura. Ela estimula a produção de endorfina e serotonina que reduz a tensão muscular, reduz dores de cabeça, proporciona equilíbrio físico, acalma e ajuda a relaxar.
  • Psicoterapia. Esse é um tipo de terapia que trata problemas psicológicos. É um método muito recomendado para tratamentos de ansiedade e depressão podendo ter o acompanhamento de um psicólogo ou psicoterapeuta.
  • Tratamento fitoterápico. É feito com remédios de extratos de plantas medicinais. Entretanto apesar de serem remédios naturais, ainda deve ser realizado com prescrição e acompanhamento médico.
  • Alimentação. Alguns alimentos são aliados contra a ansiedade.

Confira uma lista:

– Alimentos ricos em triptofano aumentam a serotonina, que conhecida como hormônio do bem estar..  e alguns deles são cereais integrais, carnes magras, banana e abacaxi.

– Frutas vermelhas possuem alto nível de propriedades anti-ansiedade, reduzindo o cortisol.

– Alimentos ricos em zinco, como ovo, fígado, castanha de caju.

– Alimentos ricos em magnésio dão a sensação de tranquilidade, como espinafre e acelga;

– Alimentos ricos em probióticos, diminuem a ansiedade, como o picles e chuchu.

– O aspargos também possui propriedades anti-ansiedade.

Pois é…

São inúmeros os alimentos que vão ajudar no controle desses transtornos.

E, portanto, não precisa ser radical e comer só esses tipos de alimentos. Equilíbrio é essencial em qualquer tipo de situação.

Consequentemente, nós temos um material riquíssimo sobre a importância de uma alimentação equilibrada e quais alimentos vão ajudar a aumentar a capacidade cognitiva e a controlar o estresse.

Confira aqui!

E um último mecanismo que é sensacional para o controle da ansiedade e do estresse, é a respiração. Aqui no Medcoach, no entanto, aplicamos uma técnica fantástica!

Trata-se, então, da respiração de quatro tempos. Esse tipo de respiração serve para restabelecermos nossa respiração natural abdominal a uma frequência que nos mantenha mais harmonizados e energizados.

Dessa forma, ela funciona assim: você começa inspirando, depois retém o ar, em seguida expira e, ao final, fica sem ar, tudo isso contando mentalmente até sete, em cada uma das etapas.

Sendo assim, vamos te mostrar como fazer, combinado?

Busque, portanto, ficar sentada de modo tranquilo e relaxado.

Leia também: Prova prática de Residência Médica, guia completo

Inicie, assim, a inspiração quando eu disser INSPIRA e cada nossa intervenção simplesmente faça a mudança.. serão 4 momentos:

INSPIRE.. RETENHA… EXPIRA…VAZIO… 

Inspire lentamente, contando até 7 segundos.

Na sequência, retenha o ar, por 7 segundos.

Em seguida, expire o ar lentamente, por 7 segundos.

Por fim, mantenha-se vazio, sem ar, por 7 segundos e reinicie o ciclo.

Assim, a cada ciclo você percebe um maior efeito da tranquilidade, relaxamento, redução momentânea do estresse, alívio da ansiedade e muitos outros benefícios. 

Tudo isso funciona por um motivo simples.

Quando, então, praticamos essa respiração, estamos fazendo o que deveríamos fazer o tempo todo, mas, por motivos diversos, ela, portanto, perde o ritmo natural e nos provoca todas as sensações da falta de oxigenação, como irritação, estresse, tensão, ansiedade e muitas outras dessas famílias de comportamentos.

Essa é, consequentemente, apenas uma das inúmeras técnicas que aplicamos aqui no Medcoach, de forma que você consiga controlar os sintomas da ansiedade e do estresse.

Outros benefícios do Medcoach são:

·         Desenvolver o Autoconhecimento;

·         Aplicar técnicas de motivação e foco

·         Como Gerar, Aplicar e Recompor sua energia;

·         Montar um Planejamento eficaz de rotina e estudos;

·         Conhecer técnicas de alta performance para ter foco;

·         Identificar e eliminar os sabotadores e as crenças limitantes;

·         Aprender a transformar seus pensamentos negativos com as afirmações aplicadas por milhares de médicos.

Contudo, a união dessas ferramentas ajuda os alunos a estarem no controle e conseguirem lidar com a ansiedade e o estresse.

Assim, ter esse controle é fundamental para a aprovação nas provas e a se manter firme e motivado durante a residência médica.

Em suma, ninguém precisa fazer nada sozinho!

Fale, então, com nossos especialistas e descubra como ter todos esses benefícios!

Contudo, espero que você tenha gostado do conteúdo de hoje. E fique ligado que vem mais por aí.

Por fim, um forte abraço e até mais!

Siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, YoutubeTwitterLinkedin

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL