banner desktop banner mobile

Residência médica em Ginecologia e Obstetrícia – Fatos e verdades #14

Residência médica em Ginecologia e Obstetrícia – Fatos e verdades #14

Residência médica em Ginecologia e Obstetrícia, você sabe tudo sobre ela?

Compondo a série Médico Especialista. Fatos e Verdades, vamos continuar a falar sobre as 5 especialidades médicas mais concorridas no mercado brasileiro!

Depois de falarmos da Clínica Médica, Pediatria e Cirurgia Geral, chegou a hora de falar sobre a Ginecologia e Obstetrícia!

Portanto, se você tem interesse de saber mais sobre essa especialidade, continue lendo este artigo e saiba mais sobre essa especialidade que é tão concorrida!

Acesse o vídeo e saiba tudo sobre o assunto!

Ou se preferir, confira o conteúdo completo sobre a Ginecologia e Obstetrícia:

Bem-vindos a mais um conteúdo da Série Especialidades Médicas. Fatos e Verdades.

No nosso último vídeo (que você pode assistir clicando aqui) , falamos sobre uma das residências médicas mais concorridas do mercado brasileiro: a Cirurgia Geral!

Apresentamos informações importantes sobre a terceira especialidade médica mais concorrida no mercado brasileiro.

Falamos que para ser especialista em Cirurgia Geral, há dois caminhos: Concurso ou Pós-graduação!

Te contamos que o perfil desse profissional é diferenciado das demais especialidades médicas, pois necessita de resistência física, controle emocional e segurança na hora de tomar decisões.

Falamos ainda, que o dia a dia do cirurgião se resume em realizar cirurgias marcadas previamente, cirurgias de urgência quando de plantão ou por complicações de cirurgias já realizadas, , também tem a visita e evolução dos pacientes de pós-operatório , e claro precisa se manter atualizado, por isso a necessidade constante de estudo e reciclagem teórico-prático, congressos e palestras.

Sem contar que este especialista pode atuar como autônomo, ser o cirurgião principal de sua equipe, auxiliar cirurgiões mais experientes, realizar plantões, atuar como parecerista em hospitais de emergência/trauma e ser docente em alguma instituição de ensino.

Interessante, não é?! Com certeza uma profissão admirável!

Passando pela terceira especialidade mais concorrida do mercado brasileiro, chegamos a Ginecologia e Obstetrícia!

Com certeza você já deve ter escutado sobre essa especialidade, mas talvez não saiba que a Ginecologia e Obstetrícia é a quarta especialidade médica mais concorrida no mercado brasileiro!

O profissional é o responsável por cuidar da saúde das mulheres. E seu dia a dia costuma ser bem puxado, principalmente porque é frequente o exercício da ginecologia simultâneo ao da obstetrícia.

A principal diferença entre a Ginecologia e a Obstetrícia é que enquanto a ginecologia cuida da saúde do órgão reprodutor feminino como um todo, a obstetrícia foca nos fatores relacionados à reprodução humana.

Mas é comum que a maioria dos profissionais atue nas duas áreas, sendo responsável tanto pela rotina da mulher, como exames preventivos, quanto pela gestação e parto. E ainda, lide com cirurgias e momentos mais complexos, como a retirada de um útero ou de uma mama.

Assim, é comum que o ginecologista obstetra crie vínculos com as suas pacientes, devido à continuidade do acompanhamento antes, durante e após a gestação.

É importante que o especialista em Ginecologia Obstetrícia goste de contato com as pessoas, goste de conversar, saiba conduzir bem uma conversa, consiga se envolver com a história de suas pacientes e saiba trabalhar bem em equipe.

Em seu dia a dia, o especialista em Ginecologia Obstetrícia deverá lidar com gestantes, com pacientes com problemas hormonais e patologias das mais diversas do corpo feminino.

Mercado

Agora, pensando em mercado de trabalho, em 2018, foi registrado cerca de 30 mil ginecologistas obstétras no país, segundo a Demografia Médica no Brasil. Isso corresponde a 8% do total de médicos registrados. E neste mesmo ano, os recém-formados que optaram pela especialização, formavam 245 no total.

A Ginecologia e Obstetrícia além de cuidar da maior população do mundo que são as mulheres, ainda possibilita que o médico tenha acesso a diversas opções de atuação:

– É possível optar por atendimento de pré-natal e realização de partos;

– Atendimento ambulatorial;

– Realizar plantões, podendo chegar a até 36 horas seguidas.

– Ou ainda prestar um concurso público, abrir o próprio consultório ou atender o Sistema Básico de Saúde, o SUS.

E por tão variadas formas de atuação, a remuneração ficará de acordo com a escolha da função. Por exemplo: Plantonistas podem receber cerca de R$900 por hora de plantão, fora o salário regular  

Portanto se você está pensando em fazer residência médica nessa área, essa informação pode ser importante!

É bom também que saiba que a residência médica em Ginecologia e Obstetrícia tem duração de três anos e nela, o residente irá acompanhar o dia a dia da profissão, além de receber orientação de profissionais do mais alto gabarito.

Durante a residência, o médico residente normalmente fica responsável pelas atividades de:
  • acompanhar os pacientes do setor que estejam em regime de internação;
  • substituir eventualmente os médicos preceptores;
  • responsabilizar-se pelos casos de urgência em sua especialidade;
  • realizar o atendimento nos ambulatórios especializados, se possível, sob supervisão direta do preceptor;
  • participar dos plantões da instituição.

Normalmente, o primeiro ano de Residência médica em Ginecologia e a Obstetrícia é voltado para a formação obstétrica.

No segundo ano, a especialização foca em Ginecologia.

Já no terceiro, o médico passa a estudar mais sobre gravidez de alto risco, visitar ambulatórios especializados em Obstetrícia, com treinamento em atendimento de pacientes graves e concluir o aprendizado básico em ultra-sonografia.

Portanto, se você quer ser médico especialista em Ginecologia e Obstetrícia, precisa ter em mente que a evolução das suas responsabilidades cresce à medida que avança na residência.

Nesse processo é importante a escolha do hospital para residência, pois cada tipo de serviço tem suas próprias características e é importante que o residente se sinta confortável e se adapte ao local escolhido.

Ficou claro?!

Caso você tenha dúvida sobre a sua especialidade, como se organizar para estudar para as provas de residência ou na escolha dos melhores hospitais para prestar provas, fale com a gente. No Medcoach temos o programa ideal para ajudar você nisso!

Afinal, trabalhamos com uma metodologia específica para médicos, com atendimento personalizado, realizado por nossos treinadores, que são psicólogos e especialistas em carreira médica.

Portanto, fale conosco!

Um forte abraço e até mais!

Contudo, se precisar de ajuda, pode entrar em contato com a nossa equipe de especialistas, eles estão prontos para te ajudar.

Portanto, siga-nos nas redes sociais e receba sempre novidades e dicas super importantes: Facebook, Instagram, YoutubeTwitter e Linkedin.

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL