[Vídeo 2] Quais as vantagens de se fazer residência médica no Brasil?

[Vídeo 2] Quais as vantagens de se fazer residência médica no Brasil?

Será que a residência médica vale a pena mesmo? 

Então confira agora ao vídeo 2 da série Universo médico!

Quem ganha mais na medicina: médicos que fizeram residência ou médicos generalistas? A pós-graduação na área médica é igual a residência médica?

Nesse artigo em vídeo, explicaremos a você médico e médica, quais são as vantagens de se fazer residência médica no Brasil.

Então vamos lá!!!

Vá direto para o que te interessa! Confira abaixo os temas abordados em cada minuto do vídeo:



» 00:01 até 00:29 – Informações sobre o vídeo: A cruel realidade da residência médica no Brasil!

» 00:30 até 01:18 – Quais são as 3 opções que um médico recém-formado possui após a graduação?

» 01:19 até 02:35 – Qual a diferença entre residência médica e pós-graduação?

» 02:36 até 05:49 – As 5 vantagens de fazer residência médica no Brasil.

» 05:50 até 08:30 – Como decidir a área de especialização e hospitais para prestar as provas? Como ter foco e performance nos estudos para residência? Como ficar totalmente preparado para as provas de residência?


Se preferir, você pode ler todo o conteúdo do vídeo:

No primeiro vídeo da série Universo Médico, contamos a vocês que hoje no Brasil já são mais de 450.000 médicos e trouxemos vários números que mostram como a realidade das provas de residência médica é cruel com você, médico e médica recém-formados ou que estão prestes a se formar.

É fundamental que você entenda o mercado no qual está inserido. Afinal, este é o primeiro passo para sua aprovação: ter consciência da realidade!

E dando sequência, neste artigo trouxemos informações úteis para que você entenda porque a residência é tão concorrida. São informações que mostram a importância de se fazer residência no Brasil. Vamos lá?

Bom, para começar, um médico recém formado possui 3 opções para seguir depois da graduação.

1 – Pode optar por seguir somente como clínico geral, que não precisa de nenhum tipo de especialização.

2 – Pode escolher fazer uma pós-graduação.

3 – Pode escolher fazer residência médica.

Para tomar a decisão entre fazer pós-graduação ou residência médica, o profissional deve analisar quais são os objetivos que ele pretende alcançar.

São coisas bem distintas e o mercado possui oportunidades para ambas modalidades.


Logo de início, então, já fica a pergunta: qual a diferença entre pós-graduação e residência médica?

► A Residência Médica foi oficialmente criada no Brasil em 1977, com a finalidade de qualificar o médico que estava prestes a entrar no mercado.

Os programas de residência devem ser aprovados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

E aqui vem a primeira informação fundamental: no Brasil, só recebe o título de especialista em determinada área da medicina o profissional que for aprovado em provas de título e habilidades realizadas pela Associação Médica Brasileira (AMB) ou que completar uma residência médica reconhecida pela CNRM.

A residência confere especialização ao médico.

► Já a Pós Graduação aprofunda os conhecimentos teóricos dos médicos, auxiliando na atuação acadêmica como pesquisadores e professores, com foco especial para as áreas da ciência da saúde.

Em resumo, um médico com pós-graduação no Brasil não tem título de especialista. Para isso, ele precisa fazer residência médica e essa é a principal razão pela qual as provas são tão concorridas, já que mais de 80% dos médicos brasileiros querem ter uma especialização, e não simplesmente trabalhar como clínico geral.

Mas essa não é a única vantagem. Listamos para você abaixo…


As 5 principais vantagens de fazer residência médica no Brasil!

1. A primeira vantagem é a experiência.

Ao optar por um programa de residência, você vai ter acesso à uma prática intensa de aprendizado através do aperfeiçoamento de habilidades técnicas.

Os treinamentos em serviços proporcionam um enorme desenvolvimento de suas habilidades profissionais dentro de um hospital, fundamental se você quiser ser um bom profissional.

2. A segunda vantagem é a bolsa remunerada.

A bolsa para residentes é fixa e em 2016 foi reajustada em 11.9%, subindo para R$3330,43, já que residentes têm sido cada vez mais procurados no Brasil.

Isso significa entrar no mercado de trabalho com uma remuneração que pode ser muito maior do que a média encontrada em diversos outros tipos de vagas.

3. Como terceira vantagem listamos o acompanhamento e networking.

Em geral, nas residências você é supervisionado por um professor tutor ou por um preceptor com experiência prática na sua área de estágio. Isso te permitirá uma troca constante de experiências com profissionais qualificados que podem te ensinar muito e te abrir portas futuras.

Ótima oportunidade para networking, que, SIM, também é muito importante na medicina.

4. Uma quarta vantagem tem a ver com as oportunidades no mercado de trabalho.

Como já falamos, a residência tem um valor de pós-graduação muito valioso no mercado de trabalho. Ela é, ainda, muito simbólica no currículo pois garante que você passou por boas experiências.

Além disso, existem grandes chances de você ser absorvido pelos setores em que desenvolverá estágio durante esta etapa da sua formação.

Em resumo, médico sem residência no currículo tem muito mais dificuldade de encontrar boas oportunidades no mercado.

5. A quinta vantagem é uma mistura poderosa.

Como no Brasil um curso de pós-graduação, por mais que reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), não é capaz de te fornecer um título de especialista, você precisa fazer residência para se especializar. E aqui entra a informação que faz com que todos os médicos balancem: o médico especialista ganha no Brasil em média 65% mais do que os médicos generalistas. É muita coisa!

Está claro como a residência médica vale a pena, né? No Brasil, médico tem que fazer residência!

Agora resta saber apenas: qual é a sua área de especialização e qual o melhor hospital para o seu perfil profissional?

Cada programa tem as suas peculiaridades, seu perfil de conteúdo exigido, estilo de prova e examinadores. E para poder ser eficiente nos estudos para as provas, você precisa ter foco nesta decisão.

Em geral, quem sai prestando um monte de residência sem saber o que está fazendo não passa, pois acaba não se preparando corretamente para nenhuma!



Se você sente que precisa de ajuda para ter foco e performance nos estudos, saiba que nós, do Medcoach, podemos ajudar!

Com o Medcoach você terá acompanhamento de um treinador especialista o ano todo, que irá ajudá-lo a atingir a performance necessária de estudos para passar na prova da residência medica na especialidade e no hospital de sua escolha.

Através de orientações de carreira, testes de aprendizagem, análises para descoberta do autoconhecimento, identificação de sabotadores dos estudos e motivação constante, o médico poderá elevar sua capacidade de aprendizado e retenção a patamares nunca alcançados antes.

Ao fim do programa, você com certeza se sentirá mais confiante, seguro e preparado para entrar na residência medica.

Depois de atingir alto nível de performance, o treinador irá ajudá-lo na decisão dos hospitais e provas que irá prestar, além de analisar os conhecimentos mais importantes para suas provas.

E mais próximo das provas e portanto mais focado em você, intensificaremos o trabalho de fortalecimento psicológico e emocional, incluindo técnica exclusivas e inovadoras de interpretação de enunciados complexos e memorização de questões.

Isso é eficiência! Estudo objetivo, para que você seja aprovado!

E não esqueça: se tiver alguma dúvida ou quiser mais informações, é só nos chamar! Nossa equipe está sempre a disposição!

Se gostou deste artigo, fique ligado no próximo vídeo da série: [Vídeo 3] A remuneração dos médicos no Brasil!


*Fonte: Editora Sanar

Conteúdos relevantes

Deixe um comentário

Dar nossa contribuição para a carreira médica é o melhor jeito de contribuir com a evolução da saúde no país. Junte-se a mais de 35 mil médicos e receba dicas e conteúdo exclusivo.

RECEBA GRÁTIS CONTEÚDOS EM SEU E-MAIL